Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 15 de maio de 2017. Atualizado às 19h17.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

partidos

Alterada em 15/05 às 19h21min

Alckmin diz ter conhecimento e vontade para ser presidenciável

Folhapress
O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse nesta segunda (15) em Nova Iorque que tem "vontade, agenda, programa, aliança e conhecimento" para ser candidato à Presidência em 2018.
O governador, juntamente com o prefeito de São Paulo, João Doria, seu correligionário, está na cidade norte-americana para apresentar a investidores um programa de privatizações, concessões e parcerias no Estado.
Alckmin participou de um almoço em Wall Street para comemorar os 15 anos de presença da Sabesp na Bolsa de Valores norte-americana.
Ele disse que preferia não desenvolver o tema da candidatura por considerar que ainda não é o momento adequado.
"Esse assunto encurta o governo atual", declarou. Mas disse estar "preparado".
Alckmin afirmou que a economia brasileira já superou a crise e que o governo Temer precisará ainda aprovar as reformas para que a disputa de 2018 se dê em bases melhores que as atuais.
O governador anunciou a criação de uma "holding", ainda em fase de estudos, que incluiria a Sabesp e eventualmente outras estatais com vistas a privatizar subsidiárias voltadas para atividades específicas.
Ele também defendeu a realização de prévias no partido -além dele, são cotados como pré-candidatos do PSDB à Presidência o senador Aécio Neves (MG) e o próprio Doria.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia