Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 11 de maio de 2017. Atualizado às 22h44.

Jornal do Comércio

Opinião

CORRIGIR

artigo

Notícia da edição impressa de 12/05/2017. Alterada em 11/05 às 19h34min

Mães e seu amor incondicional!

Sabrina Borges Portela
As mães, independentes da espécie que pertençam, sempre são exemplos de amor e dedicação. Podemos citar alguns exemplos: as ursas polares são solitárias, pois os ursos, depois de acasalarem, vão embora. Na sua gestação, elas têm que dobrar seu peso e ganhar 180 quilos de gorduras para dar segurança aos seus filhotes.
Quando vem o inverno no Ártico, elas criam pequenas cavernas para hibernarem. O mais curioso é que elas têm seus filhos enquanto dormem, os filhotes nascem cegos e sem dentes. Depois disso, as mamães cuidam de seus pequenos por mais de dois anos.
A elefanta tem 22 meses de gestação. Imagine-se quase dois anos esperando o filhote que nasce com quase 90 quilos. E nas famílias dos elefantes quem manda são as mães, os machos, depois de um tempo, são todos expulsos do bando, ficando apenas elas no grupo. A mãe orangotango é muito radical, pois ela vive sua vida em árvores e todos os dias ela constrói uma nova casa para ela e seu filhote. A sua vida é uma constante busca por comida e novas casas todos os dias.
A fêmea do elefante marinho, olhando de longe, parece ter uma vida fácil, pois ela fica deitada na beira do mar enquanto os machos brigam por ela. Durante o período de gestação de 11 meses, ela come um quilo de gordura por dia. Um mês após sua cria nascer, ela perde 270 quilos, cerca de 10 quilos por dia para produzir leite. Enfim, a mãe natureza sempre é um exemplo a seguir.
Neste mês de maio, homenageamos as mães, com seu amor incondicional, que se empenham aos seus filhos ou àqueles que elas amam. Pois, como o ditado já diz, "coração de mãe" é um dos mais fortes sentimentos de amor que pode existir. Parabéns a todas as mamães e a todas aquelas que cumprem essa abençoada missão.
Bióloga e professora
 
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia