Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 07 de maio de 2017. Atualizado às 22h24.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Direitos Humanos

Notícia da edição impressa de 08/05/2017. Alterada em 07/05 às 22h24min

ONU cobra medidas do governo brasileiro no combate a violações

O Brasil foi sabatinado, na sexta-feira, pela Organização das Nações Unidas (ONU) sobre o aumento dos casos de violações dos direitos humanos no País. Após o encontro do Conselho de Direitos Humanos da ONU, realizado em Genebra, na Suíça, o governo brasileiro recebeu centenas de recomendações para que tome medidas mais eficazes para deter violações, sobretudo contra povos indígenas, defensores de direitos humanos e populações pobres e carcerárias.
Uma delegação chefiada pela ministra dos Direitos Humanos Luislinda Valois apresentou um balanço do setor no País no período. Até setembro, o Brasil deve informar quais das recomendações serão aceitas. A Revisão Periódica Universal (RPU) fez recomendações de garantias de não discriminação e combate à violência contra mulheres e público LGBTI e sobre a ratificação de tratados internacionais. Na última RPU, em 2012, das 170 recomendações que o Brasil recebeu, 159 foram acatadas integralmente; dez, parcialmente; e uma, relacionada à descriminalização do aborto, foi rejeitada.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia