Equipe do Sshampoo: Alexandre Trevisan, César, Marcell e Adriane Equipe do Sshampoo: Alexandre Trevisan, César, Marcell e Adriane Foto: SSHAMPOO/SSHAMPOO/DIVULGAÇÃO/JC

App rentabiliza cadeiras vazias de salões de beleza

Autônomos podem encontrar espaços ociosos para alugar

Maquiadores e cabeleireiros sempre precisaram estar ligados a um salão de beleza para exercer suas atividades. Agora, graças à tecnologia e mudança da legislação, podem ser mais independentes. Um facilitador disso é o aplicativo Sshampoo, plataforma criada em Porto Alegre que permite a locação de cadeiras vagas.
Neste mercado, a questão da desvalorização desmotiva profissionais. Os salões de beleza, por outro lado, têm de encontrar uma maneira de pagar um preço justo pelos serviços e, ao mesmo tempo, cobrar um valor não excessivo ao cliente.
A ideia da solução partiu do cabeleireiro César Augusto, 42 anos. Mais tarde, ele ganhou o reforço de Adriane Cornelius, 35, e Marcell Ferreira, 34.
Na prática, se o proprietário de um salão percebe que, na terça-feira, por exemplo, uma das cadeiras estará vazia, pode colocá-la à disposição no app, pelo valor que desejar. "É o novo conceito de modelo de negócio que vai rentabilizar espaços vagos em salões de beleza, além de ajudar a alavancar a carreira de profissionais dessas áreas", comenta Adriane.
"Em 1988, foi inserida uma lei dentro dos salões de beleza que fez o mercado mudar", comenta Sérgio. Essa lei consistia em fazer com que os negócios contratassem obrigatoriamente profissionais de beleza, com carteira assinada.
Em 2016, com a lei "salão parceiro", o cenário no mercado mudou novamente, possibilitando que pessoas trabalhassem de forma autônoma. Segundo o trio empreendedor, todos os envolvidos acabam ganhando. Para o cliente, o Sshampoo cria conveniência, pois ele pode ser atendido onde desejar pelo profissional preferido.
Marcell diz que, no Brasil, a plataforma é inédita. "Hoje, tu podes alugar um escritório ou um salão. Mas tu não consegues locar somente uma cadeira. O coworking dentro do salão não existe no mundo", afirma ele sobre o pioneirismo. O lucro do aplicativo vem da comissão em cima do valor de aluguel. "Há uma desorganização no mercado, e o Sshampoo veio para organizar. Qual é a prova disso? Que esta ferramenta serve para ambos modelos, tanto para os artistas quanto para os gestores de espaços", sintetiza Marcell.
Compartilhe
Artigos relacionados
Comentários ( )
Deixe um comentário

Publicidade
Newsletter

HISTÓRIAS EMPREENDEDORAS PARA
VOCÊ SE INSPIRAR.

Receba no seu e-mail as notícias do GE!
Faça o seu cadastro.





Mostre seu Negócio