Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 18 de maio de 2017. Atualizado às 15h11.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

libertadores

18/05/2017 - 00h23min. Alterada em 18/05 às 15h16min

Chapecoense vence Lanús na Argentina e fica perto da vaga na Libertadores

Chapecoense comemora vaga aos playoffs

Chapecoense comemora vaga aos playoffs


EITAN ABRAMOVICH/AFP/JC
Foi no sufoco e com direito a gol no fim, mas a Chapecoense venceu o Lanús na Argentina, nesta quarta-feira, para manter vivo o sonho da classificação à próxima fase da Copa Libertadores. Mesmo com a necessidade do triunfo para seguir vivo, o time não sentiu a pressão no estádio La Fortaleza e, com gols de Wellington Paulista e Luiz Otávio, conseguiu a vitória por 2 a 1 pela quinta rodada do Grupo 7.
Mesmo pressionada, a Chapecoense fez um bom jogo na Argentina e se aproximou da vaga. O resultado coloca a equipe no terceiro lugar com sete pontos, mesma pontuação do Lanús, que ocupa a vice-liderança. O líder é o Nacional-URU, com oito pontos, mas uruguaios e argentinos se enfrentarão na última rodada.
Por isso, os comandados de Vagner Mancini chegam ao último jogo contra o Zulia, na próxima quarta-feira, às 19h30min, na Arena Condá, dependendo apenas de si para avançar. Mesmo em terceiro, a Chapecoense irá enfrentar o lanterna da chave e, como Nacional e Lanús se enfrentam, uma vitória mínima classifica o time brasileiro.
A primeira chegada do mandante já colocou Jandrei para trabalhar. Depois de bola levantada na área, Silva cabeceou no contrapé do goleiro, que se esticou para espalmar para escanteio. Apesar da chance criada logo no início, o ritmo do jogo caiu bastante com a Chapecoense melhorando a marcação e dificultando para os argentinos.
A Chapecoense sofria com os passes errados, apesar de se defender muito bem. Em uma desatenção do Lanús, porém, o time brasileiro abriu o placar. Arthur recebeu na esquerda e colocou na cabeça de Wellington Paulista, que desviou para marcar o primeiro aos 23 minutos.
Em busca do empate, o time da casa tomou conta do jogo no segundo tempo. Sem dar espaço para a Chapecoense, os argentinos controlaram os 20 minutos iniciais, mas não criaram perigo ao goleiro Jandrei. Depois da pressão, o time brasileiro conseguiu se soltar e trabalhar a bola com mais tranquilidade.
Acuados, os brasileiros se defenderam durante quase todo segundo tempo, mas tiveram a retranca furada aos 34 minutos. Depois de bola colocada na área, Wellington Paulista tocou com a mão, e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, José Sand bateu no canto esquerdo de Jandrei, que pulou para o outro lado.
Com pouco tempo para buscar o gol da vitória, a Chapecoense foi com tudo para o campo de ataque e quase marcou com Osman. Mas o gol da salvação saiu em cobrança de lateral. Reinaldo colocou a bola na área e Luiz Otávio subiu mais que todo mundo para, de cabeça, colocar o time brasileiro na frente aos 43 minutos. Depois, foi só se segurar para manter vivo o sonho pela classificação.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia