Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 18 de maio de 2017. Atualizado às 00h48.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

surfe

Notícia da edição impressa de 18/05/2017. Alterada em 17/05 às 19h35min

Mineirinho leva o título da etapa de Saquarema e chega à vice-liderança

Público na praia de Itaúna foi ao delírio, cantando o nome do surfista campeão

Público na praia de Itaúna foi ao delírio, cantando o nome do surfista campeão


OI COMUNICAÇÃO CORPORATIVA/DIVULGAÇÃO/JC
O surfista Adriano de Souza, o Mineirinho, emendou uma sequência de baterias avassaladoras ontem, eliminou Joel Parkinson, Yago Dora e Adrian Buchan, e tornou-se campeão da etapa de Saquarema do Mundial de Surfe, no Rio de Janeiro. Com aproveitamento de 100%, as maiores notas individual (9,83) e combinada (18,50), ele não deu brecha para qualquer contestação e levou o título com sobras.
Com os 10.000 pontos que conseguiu, o surfista de 30 anos tornou-se vice-líder do ranking, empatado com o sul-africano Jordy Smith e o australiano Owen Wright, ambos eliminados nas quartas de final. Eles têm 24.400 pontos e seguem na cola do líder, o havaiano John John Florence, que foi eliminado na terceira rodada e tem 27.000.
Na etapa de ontem, ele superou a "zebra" australiana Adrian Buchan na final por 17,63 a 17,23. Buchan tentou mostrar resistência, e uma nota 9,20 chegou a assustar. Mineirinho respondeu, então, com uma sequência de "floater" (quando o surfista desliza sobre a crista da onda) e quatro "rasgadas" (quando vai em direção à crista da onda e muda rapidamente de direção) para conseguir 9,80 e garantir a conquista.
A despeito de ter sido campeão mundial em 2015, Mineirinho tem perfil mais reservado e só caiu nas graças da torcida nas últimas baterias. Quando ele venceu, as milhares de pessoas na praia de Itaúna foram ao delírio, cantando seu nome e aplaudindo-o. O atleta foi às lágrimas ainda no mar.
Com o título, Mineirinho chegou a sete vitórias em etapas do Circuito Mundial: Mundaka (ESP), 2009; Rio, 2011; Peniche (POR), 2011; Bells Beach (AUS), 2013; Margaret River (AUS), 2015; Pipeline (HAV), 2015, empatando com o compatriota Gabriel Medina, também campeão mundial.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia