Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 14 de maio de 2017. Atualizado às 18h43.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato brasileiro

Alterada em 14/05 às 18h44min

Defesa falha e São Paulo perde para o Cruzeiro por 1 a 0 na estreia do Brasileiro

Pressionados pelas recentes e marcantes eliminações na temporada de 2017, Cruzeiro e São Paulo estrearam neste domingo no Campeonato Brasileiro, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, buscando além de uma vitória, resgatar o bom futebol e a confiança para a sequência do ano. E no terceiro encontro entre as equipes em pouco mais de 30 dias, os mineiros aproveitaram um apagão defensivo tricolor para marcar o único gol do jogo com Ábila.
Para tentar surpreender o adversário que o eliminou da Copa do Brasil, o técnico Rogério Ceni mudou três jogadores em relação o time que empatou com o Defensa y Justicia no meio da última semana. Mas a grande alteração mais sentida foi no sistema tático, que passou do 4-3-3 para o 3-5-2. Ao escalar Éder Militão, Maicon e Rodrigo Caio na defesa, o treinador conseguiu dar maior consistência para o setor. As únicas chances criadas pelo Cruzeiro vieram de falhas individuais.
Já a entrada de Marcinho no ataque, na vaga de Neilton, teve pouco efeito na produção ofensiva do time, que teve apenas nos pés do argentino Lucas Pratto lampejos de boas jogadas.
O técnico Mano Menezes também precisou modificar a sua equipe. Além de não contar com o lesionado Rafael Sóbis, Dedé apareceu como titular. O veterano zagueiro ganhou chances depois das falhas de Caicedo, que foi criticado publicamente pelo comandante depois da derrota para Nacional, no Paraguai.
Seja pela falta de entrosamento, ou pela pouca inspiração dos jogadores, os dois times não conseguiam assustar os goleiros. Mas na volta para o segundo, o São Paulo teve uma pane defensiva. Depois de um lateral, os jogadores são-paulinos ficaram apenas olhando Alisson arrancar pela esquerda e cruzar para Ábila. Livre, o atacante teve apenas o trabalho de escorar para as redes de Renan.
Depois do gol, Rogério Ceni desistiu dos três zagueiros e começou a abastecer seu ataque com jogadores. Com Gilberto, Thomaz, Luiz Araújo e Lucas Pratto na frente, o time tricolor até tentou pressionar. Mas a equipe mineira está acostumada em jogar sendo atacada e conseguiu anular qualquer possibilidade de empate.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia