Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 15 de maio de 2017. Atualizado às 20h26.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

balanços

Alterada em 15/05 às 20h28min

Netshoes tem prejuízo de R$ 37,7 milhões no 1º trimestre, 38% menor ante 1º tri/2016

A companhia de comércio eletrônico Netshoes reportou prejuízo líquido de R$ 37,7 milhões no primeiro trimestre de 2017. A perda é 38% menor do que o prejuízo de R$ 61,6 milhões do mesmo período do ano passado.
A varejista online, que detém os sites Netshoes, Zattini e Shoestock, divulgou os resultados trimestrais depois de ter concluído sua abertura de capital na bolsa de Nova Iorque. Em abril, a companhia realizou sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) na Nyse, em Nova Iorque, numa oferta que movimentou US$ 139 milhões e foi feita apenas nos Estados Unidos.
A Netshoes reportou Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) positivo no primeiro trimestre deste ano, de R$ 3,1 milhões, ante um Ebitda negativo em R$ 42,6 milhões no mesmo período do ano passado.
A receita líquida cresceu 13,9% entre janeiro e março na comparação anual, encerrando o primeiro trimestre do ano em R$ 396,2 milhões.
Apenas no Brasil, a receita cresceu 17,2%, informou a companhia. Entre janeiro e março, a Netshoes registrou receita líquida no País de R$ 355 milhões.
A Netshoes atua ainda na Argentina e no México. A receita nesses países foi afetada negativamente pelo câmbio. Convertidas em reais, as receitas internacionais caíram 8,6%, para R$ 40,7 milhões. A companhia afirmou, porém, que haveria aumento de 23,8% se não fosse o efeito do câmbio.
O valor bruto de mercadorias (GMV, na sigla em inglês), indicador que inclui as vendas de produtos do marketplace, aumentou 20,6% na comparação anual. O GMV da Netshoes entre janeiro e março foi de R$ 531,2 milhões.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia