Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 15 de maio de 2017. Atualizado às 15h06.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Gastronomia

Notícia da edição impressa de 15/05/2017. Alterada em 15/05 às 15h07min

Variedade de pratos marca o festival gastronômico Brasil Sabor

Camila Silva
Visando valorizar os ingredientes típicos de cada região, a 12ª edição do festival gastronômico Brasil Sabor traz como tema principal "Original do Brasil". Realizado pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), o evento conta com a participação de 435 estabelecimentos espalhados por 16 estados do País e o Distrito Federal. Entre os dias 18 de maio e 4 de junho, os consumidores de Porto Alegre poderão apreciar um menu (prato principal e sobremesa) em um dos 13 estabelecimentos que irão participar do festival.
Os chefs do Estado foram desafiados a elaborar pratos novos, com preços de R$ 39,90, R$ 49,90 e R$ 59,90, que sirvam uma ou duas pessoas. A diretora executiva da Abrasel-RS, Thais Kapp, considera o festival uma oportunidade para que as pessoas ampliem seus conhecimentos quanto às origens gastronômicas do Rio Grande do Sul.
"As pessoas destacam a influência da Alemanha e da Itália no Estado, porém a nossa cultura gastronômica é composta por mais de oito etnias", afirma Thais. A diretora considera que isso acontece pois as colônias alemãs e italianas são maiores que as demais. "O Rio Grande do Sul tem uma riqueza gastronômica que vai além do churrasco e da carne de charque", pondera a diretora.
Para esta edição, a Abrasel-RS desenvolveu uma ação que será realizada nos estabelecimentos participantes nos primeiros três dias de festival e em outros determinados dias. A Blitz Abrasel irá sortear diversos brindes e cupons de desconto entre os clientes que estiverem consumindo o menu do festival, faqueiros, cupons de desconto e chaveiros estão entre os prédios sorteados.
O evento nasceu há 12 anos com o intuito de unificar os festivais gastronômicos do País, tendo em vista que a Abrasel contém mais de 1 milhão de estabelecimentos associados. A proposta é que o festival valorize a comida do lugar, o que não significa que os pratos tenham que ser preparados com ingredientes típicos da região, mas sim que os estabelecimentos utilizem insumos locais.
Em relação à edição passada, o número de participantes cresceu 39,4%. O número de estados participantes foi ampliado em 25%. "Nós não estabelecemos número limites de participantes, mas não gostamos de ampliar muito, pois consideramos que, desta forma, perdemos o foco de divulgação no evento", afirma Thais. 

Insegurança alterou os hábitos dos consumidores

Thais cita efeitos da crise no setor
Thais cita efeitos da crise no setor
CLAITON DORNELLES /CLAITON DORNELLES/JC
A diretora executiva da Associação Brasileira dos Bares e Restaurantes (Abrasel-RS), Thais Kapp, considera o festival Brasil Sabor uma oportunidade para que os clientes visitem os estabelecimentos participantes. Segundo ela, o setor não sentiu tanto os efeitos da recessão na economia, mas a crise resultou em uma reformulação nos bares e restaurantes de ticket médio, fazendo com que os empresários do setor se adaptassem. "Por um lado, foi bom, os proprietários se reinventaram, aprenderam a negociar melhor com os seus fornecedores", comenta Thais.
A segurança pública influenciou os negócios no setor alimentício. Segundo dados da Abrasel-RS, em Porto Alegre existem mais de 3,5 mil estabelecimentos de rua. "Em relação ao mesmo período do ano passado, os serviços de tele-entrega já cresceram 40% em Porto Alegre", diz Thais. Os proprietários precisaram investir em segurança particular para que os consumidores sentissem confiança para ir até os estabelecimentos.

Cardápios mesclam ingredientes típicos do País e internacionais

Chefs elaboraram pratos com preços de R$ 39,90, R$ 49,90 e R$ 59,90
Chefs elaboraram pratos com preços de R$ 39,90, R$ 49,90 e R$ 59,90
RAFAEL RENCK/RAFAEL RENCK/DIVULGAÇÃO/JC
Entre os 13 restaurantes do Estado que participam do Brasil Sabor, dois são de culinária japonesa. A gerente do restaurante Tokyo Sushi Lounge, Daniele Schneider, diz que isso não impede a elaboração de um menu com o tema do festival. "Os pratos que integram os cardápios dos restaurantes japoneses têm, obviamente, a origem japonesa, porém já estão abrasileirados", diz. O Tokyo elaborou um combo executivo, composto por sashimis de salmão e por pratos fritos para contemplar os consumidores da culinária ocidental. Acompanhado por minitorta, serve uma pessoa e custa R$ 39,90.
Participando há dois anos do festival, o PPKB Kitchen & Bar optou por ingredientes típicos gaúchos. Composto por galinha assada acompanhada de polenta mole e crispy de couve, panna cotta de bergamota e crumble de erva mate, o menu custa
R$ 59,00. "Ficamos muito felizes em participar de um festival que valoriza a gastronomia local e, ao mesmo tempo, acontece simultaneamente em todo o Brasil", conta o proprietário do restaurante, Pedro Hoffmann.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia