Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 09 de maio de 2017. Atualizado às 20h22.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

telecomunicações

Alterada em 09/05 às 20h23min

Telefônica espera expansão da receita com recuperação do cenário econômico

A Telefônica Vivo espera expandir o faturamento ao longo do ano, em paralelo ao movimento de recuperação da economia brasileira. "Acreditamos que, a medida em que a economia melhore, teremos resultados mais positivos", afirmou o diretor-presidente, Eduardo Navarro, em entrevista à imprensa.
"Temos a confiança de que, se a economia melhorar e prevalecer a racionalidade do mercado, a receita irá aumentar", completou, ponderando que a ampliação do faturamento é uma estimativa e não uma meta oficial.
Navarro disse estar animado com as perspectivas do cenário econômico brasileiro e ressaltou que a Telefônica Vivo está preparada para capturar o aumento nos níveis de consumo. O executivo ressaltou que a estratégia permanecerá a mesma já adotada, com foco na expansão da cobertura e da qualidade das redes.
A tele pretende levar a rede de internet 4G para mais de 2 mil cidades até o fim de 2017. No primeiro trimestre, foram adicionadas 304 novas cidades à cobertura 4G, totalizando 820 cidades ao final de março.
Além disso, a Telefônica Vivo busca a ampliação das redes de fibra ótica que chegam até a casa dos consumidores - conhecida pelo jargão fiber to the home (FTTH) - com desempenho superior às redes segmentadas em diversos ramais.
A base de clientes de banda larga cresceu 1,7% no primeiro trimestre, atingindo 7,3 milhões de acessos, dos quais 959 mil são na tecnologia FTTH, que apresentou crescimento de 38,5%.
Navarro comentou ainda que o recuo dos investimentos no primeiro trimestre ocorreu devido a questões sazonais e reiterou que a meta de aportes está mantida conforme previsto para 2017, na casa de R$ 8 bilhões.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia