Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 09 de maio de 2017. Atualizado às 20h19.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

balanços

09/05/2017 - 20h22min. Alterada em 09/05 às 20h22min

Lucro da Walt Disney avança no 2º trimestre fiscal para US$ 2,39 bilhões

A Walt Disney anunciou nesta terça-feira que registrou lucro líquido de US$ 2,39 bilhões no segundo trimestre fiscal (US$ 1,50 por ação), ante lucro de US$ 2,14 bilhões (US$ 1,30 por ação) no mesmo período do ano anterior. O resultado ficou acima do estimado por analistas consultados pela Thomson Reuters, que esperavam lucro de US$ 1,41 por ação.
Já a receita da Walt Disney aumentou 3%, para US$ 13,34 bilhões, na mesma base comparativa. Analistas esperavam receita de US$ 13,45 bilhões.
Segundo a companhia, sua rede esportiva, a ESPN, mais uma vez puxou para baixo os resultados trimestrais, o que gerou uma receita abaixo das expectativas dos analistas no segundo trimestre fiscal. No entanto, a notícia poderia ter sido pior, já que o lucro operacional do segmento que inclui a ESPN caindo 3%, menos do que a estimativa de baixa de 4,2%.
Aumento dos custos, queda na audiência e uma tendência de menos gastos com TV paga fizeram com que a ESPN enfrentasse problemas nos últimos anos. A rede de esportes é uma parte crucial das participações da Disney, já que compreende cerca de metade da receita operacional da companhia. Segundo a MoffetNathanson, cerca de 762 mil assinantes deixaram de assinar TV paga no primeiro trimestre, sendo as piores perdas de assinantes para a indústria em um começo de ano.
Às 18h34 (de Brasília), os papéis da Walt Disney recuava 2,25% no after-hours em Nova Iorque.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia