Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 01 de maio de 2017. Atualizado às 22h14.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 01/05 às 22h17min

Ouro fecha em queda, pressionado pela volta do apetite ao risco

O ouro fechou em queda nesta segunda-feira (1), com a volta do apetite ao risco, com os investidores migrando para outros ativos, e de olho na reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos).
O ouro para entrega em junho fechou em queda de US$ 12,80 (1,00%), a US$ 1.255,50 a onça-troy, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).
Além disso, os comentários do secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, de que títulos de prazos ultra longos poderiam fazer sentido, deu força aos juros dos Treasuries, fazendo com que os investidores tirassem o foco do ouro.
O metal precioso anda mais pressionado pelo retorno do apetite ao risco no mercado. Os operadores devem observar agora o início da reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês), que anuncia a decisão de juros na quarta-feira. A expectativa é de que o BC dê novas indicações sobre a trajetória da política monetária.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia