Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 18 de maio de 2017. Atualizado às 23h11.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Fernando Albrecht

Começo de Conversa

Notícia da edição impressa de 19/05/2017. Alterada em 18/05 às 21h36min

Tango, o eterno

ROBERTA PERIN/DIVULGAÇÃO/JC
Boa notícia para quem curte "um sentimento triste que se baila", o tango. O espaço da rádio 1080 AM dedicado ao ritmo volta à programação da Rádio da Ufrgs dia 26, às 20h. O programa "Sempre Tangos" tem locução de Fábio Verardi, produção de Alessandra Bergmann e direção-geral de André Prytoluk. O lançamento será neste sábado, às 11h15min, no evento Portas Abertas Ufrgs, com apresentação do grupo Nocturna en Cuarteto (foto). Ingresso: livre.

Bandidos de sobra

Um advogado de 69 anos foi assaltado às 17h45min de terça-feira, quando subia os degraus do Palácio da Justiça, Centro Histórico de Porto Alegre. Ele pediu para ver as imagens das câmeras. Os seguranças do Judiciário foram muito solícitos, e os três PMs que acorreram também foram atenciosos. Então, ele concluiu amargamente que não há falta de policiamento, mas sim excesso de bandidos.

A história do Noia

pg3 homenagem ao Noia na Assembleia Legislativa - foto Mário Selbach

MÁRIO SELBACH/DIVULGAÇÃO/JC
O Esporte Clube Novo Hamburgo foi homenageado ontem na Assembleia Legislativa. O Grande Expediente foi proposto pelos deputados estaduais João Fischer (PP) e Lucas Redecker (PSDB). Em seu discurso, Fixinha lembrou que o clube precisou trocar de nome em 1944 por pressão do governo Getulio Vargas, passando a se chamar Floriano até a década de 1960.
 

A verdade de cada um

Os cerca de 49% dos eleitores que não votaram em Dilma Rousseff (PT) em 2014 estão convictos de que os escândalos do atual governo são apenas sequência do desastre administrativo petista, do qual Michel Temer foi o vice-presidente de fato e de direito, unha e carne dos presidentes do PT. Se bem que a denúncia contra o senador Aécio Neves (PSDB) dá o que pensar...

Condição de cobra

Tempos difíceis aguardam a economia brasileira. Quanto mais o escândalo armado pelos irmãos Batista se prolongar, mais o ânimo do empresariado e do próprio consumidor estará mais baixo que barriga de cobra. E o pouco gás que tocava a economia foi para o espaço. E adeus reformas.

Tudo premiado

Como delator premiado se safa e, em pouco tempo, estará livre leve e solto, não é de duvidar que alguns voltem à vida pública no futuro. E ainda se gabando por "ter ajudado a derrubar o Temer".

A busca pelo Salvador

Quando estourou o mensalão do PT, e o ministro Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal, não cedeu às pressões, parte da população queria que ele se candidatasse a presidente da República. Depois, chegou a vez do juiz Sérgio Moro. Provavelmente agora vão querer que o ministro do STF Edson Fachin encare. Como disse o dramaturgo Bertolt Brecht, infeliz da nação que precisa de heróis.

Vade retro

Uma coisa é certa. Mesmo que os irmãos Joesley e Wesley Batista consigam sobreviver depois dessa, nem o entregador de pizza vai falar algo na frente deles, nem mesmo "chegou o seu pedido" ou "obrigado". Gorjeta, nem pensar. As cédulas podem estar marcadas pela Polícia Federal.

O império desmorona? I

O grupo JBS e sua holding se enquadram na categoria "grande demais para quebrar". Há controvérsias. O que vai sobrar dela e das empreiteiras envolvidas na Lava Jato não é garantia de sobrevivência, mesmo encolhidas em nível de loja de bairro. Assim como a natureza abomina o vácuo, de alguma forma se abriu, e ainda vai se abrir, um imenso mercado que será preenchido por outras empresas.

O império desmorona? II

Muito provavelmente, o espaço vago será ocupado por conglomerados estrangeiros e algumas empresas nacionais com muito peito, raça e coragem. E aí vem outra pergunta: do ponto de vista econômico, que Brasil vai emergir quando a poeira do entrevero assentar - se é que vai emergir? Somos um país que não consegue um mínimo de sossego para fazer o que qualquer país deseja: crescer.

Miúdas

  • NOVOS chefs de cozinha, alguns já consagrados, dão prioridade a alimentos produzidos na região e orgânicos.
  • VÁRIOS destes chefs frequentam as feirinhas ecológicas. Reportagem no caderno especial Gastronomia, encartado nesta edição.
  • DIA de pouco fluxo no trânsito na quinta-feira ao meio-dia. Como se todos estivessem em casa assistindo TV.
  • MAIS uma vez relembre-se a frase do professor Joaquim José Felizardo: no Brasil pode-se morrer de tudo, menos de tédio.

Finais

  • CARLOS Barrios, diretor do Hospital do Câncer Mãe de Deus, apresentará artigo na Sociedade Americana de Oncologia Clínica com dados de tratamento do câncer de mama com TDM.
  • CRISTIANO Guerra, Diego Vieira, Patrícia Lusoli e Rosane Tavares, da Guerra IP, estarão em Barcelona para o encontro anual da INTA - International Trademark Association.
  • UNIRITTER recebe, nesta sexta-feira e sábado, o evento internacional UX Conf 2017 que debate design e inovação.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia