Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 18 de maio de 2017. Atualizado às 22h28.

Jornal do Comércio

Viver

COMENTAR | CORRIGIR

teatro

Notícia da edição impressa de 19/05/2017. Alterada em 18/05 às 16h46min

Casamento em xeque

Heloisa Périssé traz E foram, quase, felizes para sempre à Capital neste sábado

Heloisa Périssé traz E foram, quase, felizes para sempre à Capital neste sábado


GUGA MELGAR/DIVULGAÇÃO/JC
Comédia com Heloisa Perissé, E foram, quase, felizes para sempre chega a Porto Alegre neste sábado. A sessão acontece às 21h, no Teatro do Bourbon Country (Túlio de Rose, 80). Com direção de Susana Garcia, esta é a primeira comédia solo escrita e encenada pela atriz. Ingressos entre R$ 70,00 e R$ 130,00 - à venda no local, pelo call center 4003-1212 ou pelo site www.ingressorapido.com.br.
O espetáculo se passa na noite de autógrafos da escritora Letícia Amado, que viajou por um ano e meio atrás dos melhores locais para que as pessoas pudessem viajar com seus amores e ter uma lua de mel inesquecível. Só que, durante o período da procura, por conta de sua grande ausência, ela se separa do marido. E, justamente na data de sua noite de autógrafos, quando finalmente lança seu livro, Cantinho para dois, vê o ex beijando uma nova namorada.
Durante a peça, ela confessa que sempre teve um relacionamento muito conturbado com Paulo Vitor. E nesse monólogo "desabafo", ela vai contar suas desventuras. No texto, Heloisa Perissé fala problemas que estão presentes na vida de todas as pessoas, e isso gera uma identificação imediata em todos os casais, sejam eles bem ou malsucedidos. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia