Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 09 de maio de 2017. Atualizado às 21h22.

Jornal do Comércio

Panorama

COMENTAR | CORRIGIR

ACONTECE

Notícia da edição impressa de 10/05/2017. Alterada em 09/05 às 17h28min

Jogo entre reflexões e transparências

Obra de Carlos Fajardo em exposição no Instituto Ling

Obra de Carlos Fajardo em exposição no Instituto Ling


INSTITUTO LING/DIVULGAÇÃO/JC
A exposição Espelho no espelho, de Carlos Fajardo, artista brasileiro atuante desde o final dos anos 1960, traz oito obras - entre fotografias, esculturas e instalações - criadas especialmente para serem apresentadas no Instituto Ling (João Caetano, 440). Nessa mostra, que tem a curadoria de Henrique Xavier, Fajardo trabalha com materiais como vidros, espelhos e superfícies reflexivas, transparentes e coloridas, combinadas entre si e também associadas a fotografias de grandes dimensões, delicados tecidos, caixas e estruturas tridimensionais.
Através deste conjunto de materiais e por meio de um jogo entre reflexões e transparências, as obras produzem labirintos estéticos para a percepção do espectador, que vê sua imagem refletida nas obras. Ao mesmo tempo, os trabalhos formam um conjunto coeso que reflete a si mesmo e interage com o ambiente da galeria, criando um diálogo entre as obras e espaço.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia