Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 20 de abril de 2017. Atualizado às 00h50.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Câmara de Porto Alegre

Notícia da edição impressa de 20/04/2017. Alterada em 19/04 às 21h33min

Camiseta de vereadora vira polêmica no Legislativo

Uma discussão sobre vestimenta tornou-se o assunto mais polêmico desta quarta-feira na Câmara de Porto Alegre. Karen Santos, primeira suplente do PSOL, assumiu a vaga da vereadora Fernanda Melchionna (PSOL) que se licenciou. Logo que deixou a tribuna após encerrar seu discurso inaugural, no qual fez críticas aos governos de Michel Temer (PMDB) e Nelson Marchezan Júnior (PSDB), o vereador e presidente em exercício da Casa, Valter Nagelstein (PMDB), se pronunciou ao microfone observando aos vereadores que eles só deveriam ocupar a tribuna se estivessem com roupas em adequação ao Regimento Interno.
Karen vestia uma camisa com a imagem de Malcolm X, líder do movimento negro estadunidense, e uma calça jeans. Colegas de partido dela, Roberto Robaina e Alex Fraga, além de Sofia Cavedon (PT) e a própria Melchionna, que estava na Câmara no momento, intervieram para tirar satisfação com Nagelstein.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia