Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 19 de abril de 2017. Atualizado às 10h02.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

união europeia

Alterada em 19/04 às 10h03min

UE diz que negociação sobre Brexit começará após as eleições britânicas

Agência Brasil
O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, considera que a autêntica negociação política sobre o Brexit - a saída do Reino Unido da União Europeia (UE) - começará após as eleições britânicas de 8 de junho, disse hoje (19) o porta-voz comunitário, Margaritis Schinas. A informação é da Agência EFE.
Juncker manteve, ontem à tarde, conversa telefônica com a primeira-ministra britânica, Theresa May, que propôs a convocação de eleições antecipadas com o objetivo de garantir "certeza e segurança" em relação às negociações sobre o Brexit.
O presidente do Executivo comunitário "considera que a negociação política real do Artigo 50 do Tratado (de Lisboa)", que regulamenta a saída de um Estado-membro da UE, "começará após as eleições previstas para 8 de junho", disse o porta-voz na entrevista diária da comissão.
Schinas lembrou o calendário previsto para as próximas semanas em relação ao Brexit, que inclui a adoção, em 29 de abril, das diretrizes para as negociações sobre a saída de Londres do bloco, em uma cúpula informal dos 27 países-membros, que não contará com a participação do Reino Unido.
Em seguida, por volta do dia 3 de maio, a Comissão Europeia apresentará a minuta das diretrizes da negociação, que deve ser aprovada até 22 de maio em um Conselho de Ministros de Assuntos Gerais, acrescentou o porta-voz.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia