Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 07 de abril de 2017. Atualizado às 19h05.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

terrorismo

Alterada em 07/04 às 19h09min

Número de mortos em ataque na Suécia sobe para 4

O premiê da Suécia, Stefan Lofven, afirmou que o atentado não vai destruir a democracia do país

O premiê da Suécia, Stefan Lofven, afirmou que o atentado não vai destruir a democracia do país


Odd Andersen / AFP/JC
O número de mortos pelo ataque desta sexta-feira subiu para quatro e 15 pessoas ficaram feridas no incidente ocorrido no centro de Estocolmo. O premiê da Suécia, Stefan Lofven, afirmou que "o país está em estado de choque", após um caminhão de cerveja roubado ter sido lançado contra várias pessoas em uma movimentada rua de compras da cidade.
A polícia investiga o ataque, qualificado pelo premiê sueco como terrorista. Lofven afirmou mais cedo que o terrorismo não conseguirá minar a democracia do país. A polícia prendeu um suspeito, mas não informou se busca outros. O homem foi detido em Marsta, um subúrbio no norte de Estocolmo próximo ao aeroporto internacional da cidade. Ele estava próximo da colisão, segundo as autoridades.
O episódio desencorajou as pessoas a irem para o centro de Estocolmo na noite de sexta-feira e o teatro nacional, que fica perto do local da colisão do caminhão, cancelou três peças.
Lofven disse em rede nacional de televisão que seu Partido Social Democrático ainda planeja realizar sua convenção anual neste fim de semana em Gotemburgo, a segunda maior cidade do país.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia