Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 20 de abril de 2017. Atualizado às 17h53.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

assistência

Alterada em 20/04 às 17h56min

Prefeitura diz que cozinheiros da Fasc devem voltar ao trabalho gradualmente

A prefeitura de Porto Alegre se manifestou, em nota divulgada nesta quinta-feira (20), a respeito da falta de cozinheiros e auxiliares de cozinha em quatro abrigos da Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc). A situação acontece devido a uma paralisação dos profissionais, que ocorre desde terça-feira (18).
O Executivo municipal esclareceu que, após a empresa terceirizada que presta serviço de cozinha entregar os documentos pendentes e receber o pagamento atrasado, os serviços serão gradualmente retomadas a partir de hoje (20).
Inicialmente, a Fasc justificou que a falta de pagamento se devia à pendência da apresentação de documentação. A empresa F A Recursos Humanos (Farh), licitada para a função, no entanto, defendeu que já apresentou todos os documentos necessários e que possui contrato com outra entidade municipal, a Procempa, a qual tem mantido os pagamentos em dia. A Fasc afirmou, em nota, que os documentos foram entregues somente na terça-feira.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia