Tatiana envia os adereços do chimarrão até para fora do País Tatiana envia as peças até para fora do País Foto: JONATHAN HECKLER/JC

Jornalista produz piercings para bombas

Os artigos podem ser encomendados pela sua página no Facebook

Tatiana Roesler, 42 anos, de Porto Alegre, produz, desde o ano passado, um artigo que está conquistando os gaúchos: piercings para bombas de chimarrão. Em vários formatos, como joaninha, figa, coração, chaleira, eles são feitos de aço banhados a ouro e verniz.  
“Todos os dias, despachamos encomendas. Nós temos uma saída de 500 joias por mês”, diz a criadora da Chinoca Acessórios. Cada unidade (que é composta por dois pingentes) custa R$ 20,00. O acessório é resistente a água - ou seja, pode ser lavado.
Além da peça decorativa, Tatiana trabalha com Jornalismo. Ela é assessora de imprensa de uma escola infantil, escritórios de advocacia, restaurantes e outros clientes. E foi isso que a incentivou a criar os piercings.  
Nos fins de ano, ela sempre presenteava seus assessorados com “mimos”. Após algumas pesquisas na internet, descobriu os piercings customizados para decorar o chimarrão. “Eu sempre gostei de fazer trabalhos manuais e desde pequena auxilio a minha mãe a fazê-los, mas estava parada há um tempo. Daí, olhei e me encantei”, comenta a jornalista.
As pesquisas também mostraram que o produto só estava disponível em uma loja no interior do Rio Grande do Sul. Como ficava difícil ir até lá, Tatiana resolveu que o fabricaria. A partir disso, conseguiu o contato de um fornecedor dos pingentes e passou a realizar a montagem em casa, criando assim a loja virtual Chinoca Assessórios.
No Natal, a jornalista já tinha encomendas de familiares, que viam os acessórios como opção de presente. Um fator que aumentou a procura pela mercadoria foi a customização: o cliente pode colocar as iniciais dos seus nomes ou a logomarca da empresa. "A nossa ideia agora é disseminar o acessório na Semana Farroupilha”, projeta.
Tanto como jornalista ou artesã, Tatiana consegue trabalhar de casa, perto dos dois filhos pequenos. O que significa uma conquista pessoal, uma vez que, em 2016, fez um coaching profissional e percebeu que a correria do dia-a-dia fazia com que ela se esquecesse de si.
O investimento inicial feito por Tatiana foi a compra das peças para fabricação do piercing, o desenvolvimento da logomarca (usado na fanpage) e nos adesivos das embalagens. O negócio ganhou, inclusive, reforço da irmã de Tatiana, que cuida da parte administrativa. Essa parceria acabou facilitando os processos.
Embora o volume de pedidos a ocupem intensamente, a profissional está feliz. “A receptividade está sendo enorme. Estou gostando, está me fazendo bem. É uma renda extra, eu não tenho décimo, então o dinheiro que vem é bom, ainda mais eu com filhos pequenos”, comenta ela.
Entrevista com Tatiana Roesler, da Chinoca Acessórios para chimarrão.
Com as vendas aumentando, e não somente em Porto Alegre, mas sim em diversas cidades do interior, surgiu a ideia de criar um plano de negócios. Tatiana nasceu em Ibirubá, interior do Estado, e resolveu levar a novidade para lá, e as pessoas adoraram. E foi na sua cidade que nasceu a primeira revendedora da Chinoca Acessórios. Hoje, há 10.
As cidades onde o acessório pode sem comprado com as revendedoras são Ibirubá, Bagé, Uruguaiana, Rio Pardo, Santo Cristo, Farroupilha, Osório, Caxias do Sul, Carazinho e São Borja. E as vendas continuam sendo feitas pela fanpage também. Já houve pedidos entregues na Austrália, Canadá, Portugal e Alemanha. 
Compartilhe
Artigos relacionados
Comentários ( 1 )
  1. Dirce

    como fao para adquirir os pirceng de bomba para revender? Sou de So Borja e realizo a venda de enfeites de chimarro e cuias decoradas.

Deixe um comentário

Publicidade
Newsletter

HISTÓRIAS EMPREENDEDORAS PARA
VOCÊ SE INSPIRAR.

Receba no seu e-mail as notícias do GE!
Faça o seu cadastro.





Mostre seu Negócio