Porto Alegre, terça-feira, 02 de maio de 2017. Atualizado às 14h42.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Sob protestos, governo aprova urgência da reforma trabalhista

Um dia depois de sofrer uma derrota no plenário da Câmara, a base de apoio a Michel Temer refez a votação e conseguiu aprovar, na quarta-feira (19), a aceleração da tramitação da reforma trabalhista. O placar mostrou 287 votos a favor e 144 contra. A oposição acusou o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e a base governista de patrocinarem um golpe ao refazer no dia seguinte uma votação em que haviam sido derrotados na véspera. Eles portaram cartazes com a inscrição "método Cunha não", em referência à prática do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) de refazer votações cujo resultado não havia sido de seu agrado.
 

FOTO Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil/JC
20/04/2017 - 12h37min