Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 20 de abril de 2017. Atualizado às 16h09.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 20/04 às 16h12min

Bolsas europeias fecham em alta beneficiadas por balanços corporativos

As bolsas europeias fecharam na maioria em alta nesta quinta-feira (20) com menos cautela sobre o quadro geopolítico e beneficiadas por alguns resultados corporativos. O dia foi, além disso, positivo para vários bancos do continente.
O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou com ganho de 0,22% (0,82 pontos), em 378,06 pontos.
Mais cedo, os índices oscilaram, mas no fim da sessão apenas Lisboa fechou em território negativo. A cautela com a política seguiu no radar, dias antes do primeiro turno eleitoral deste domingo na França, que tem entre os favoritos uma candidata bastante crítica da zona do euro, Marine Le Pen, de extrema-direita. Entre as empresas, balanços positivos, como os da Unilever e da Nestlé, beneficiaram os índices.
Na bolsa de Londres, o índice FTSE-100 fechou em alta de 0,06%, em 7.118,54 pontos. Entre os bancos, Lloyds subiu 0,63% e HSBC avançou 0,26%, mas Barclays recuou 0,36%. Entre as mineradoras, Glencore subiu 1,40% e Anglo American teve alta de 1,02%.
Em Frankfurt, o índice DAX avançou 0,09%, para 12.027,32 pontos. Deutsche Bank e Commerzbank subiram 0,89% e 0,54%, respectivamente, entre os bancos. A companhia aérea Lufthansa teve alta de 0,70%, mas no setor de energia E.ON recuou 0,24%.
Na bolsa de Paris, o índice CAC-40 teve ganho de 1,48%, para 5.077,91 pontos. Entre as ações mais negociadas, Crédit Agricole subiu 2,42% e BNP Paribas avançou 3,96%, enquanto Total subiu 0,46%. Carrefour teve ganho de 1,73%, mas Vallourec recuou 1,51% e Europlasma cedeu 9,09%.
O índice FTSE-MIB, da bolsa de Milão, fechou em alta de 0,13%, em 19.849,44 pontos. Banco BPM subiu 2,80% e UniCredit avançou 1,83%, porém, no setor de energia, ENI caiu 0,07%. Saipem teve baixa de 2,22%, enquanto Fiat subiu 1,22%.
Em Madri, o índice IBEX-35 avançou 0,02%, em 10.372,50 pontos. Entre os bancos, Santander subiu 0,39% e Bankia avançou 1,45%, mas Banco Popular Español caiu 0,15%. Urbas Grupo Financiero se destacou e subiu 5,56%, mas no setor de energia Iberdrola recuou 1,67%.
Na bolsa de Lisboa, o índice PSI-20 caiu 0,55%, para 4.906,62 pontos. Altri subiu 2,42% e Corticeira Amorim avançou 0,10%, mas Galp Energia e EDP-Energias de Portugal recuaram 0,63% e 1,23%, respectivamente. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia