Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 19 de abril de 2017. Atualizado às 16h22.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Comércio Exterior

17/04/2017 - 15h52min. Alterada em 19/04 às 16h24min

Superávit da balança na 2ª semana de abril é de US$ 1,829 bilhão

O Brasil acumulou superávit comercial de US$ 1,829 bilhão na segunda semana do mês de abril. Dados apresentados nesta segunda-feira (17) pelo Ministério da Indústria e Comércio Exterior (MDIC) indicam que as exportações somaram US$ 4,075 bilhões e importações US$ 2,246 bilhões na segunda semana do mês. No acumulado de abril, o saldo positivo alcança US$ 3,422 bilhões, resultado de exportações de US$ 8,760 bilhões e importações de US$ 5,338 bilhões.
Segundo o ministério, a média diária de exportações na segunda semana do mês foi de US$ 1,019 bilhão. A cifra é 8,7% maior que o valor observado na primeira semana do mês e é resultado especialmente do aumento dos embarques de produtos básicos (+21,0%, para US$ 537,6 milhões) e semimanufaturados (+0,9%, para US$ 122,2 milhões).
Nos produtos básicos, houve aumento especialmente em petróleo bruto, minério de cobre, farelo de soja, café em grão, minério de ferro. Nos semimanufaturados, destaque para celulose, óleo de soja, semimanufaturados de ferro/aço, ferro fundido bruto e ferro spiegel, madeira serrada ou fendida.
Nos manufaturados, por outro lado, a média diária exportada caiu 4,8%, para US$ 349 milhões, principalmente pelo desempenho negativo dos hidrocarbonetos e seus derivados halogenados, veículos de carga, suco de laranja não congelado, torneiras, válvulas e partes, tubos flexíveis de ferro/aço.
Nas importações, houve queda de 9,2% na média diária da segunda semana de abril, para US$ 561,4 milhões. Nesse caso, destaque para a retração da compra de veículos automóveis e partes, equipamentos eletroeletrônicos, cereais e produtos da indústria de moagem, químicos orgânicos e inorgânicos e combustíveis e lubrificantes.
No acumulado do ano até a segunda semana de abril, o Brasil acumula superávit comercial de US$ 17,840 bilhões, resultado de exportações de US$ 59,223 bilhões e importações de US$ 41,383 bilhões.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia