Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 04 de abril de 2017. Atualizado às 18h23.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 04/04 às 18h25min

Ibovespa sobe 0,85%, mas mantém volume de negócios reduzido

O mercado brasileiro de ações encontrou espaço para mais uma sessão de recuperação e subiu moderadamente nesta terça-feira (4), com a ajuda das ações da Vale e da Petrobras. A ausência de notícias negativas favoreceu um clima mais ameno e mais receptivo ao risco, embora o volume de negócios tenha continuado fraco. Ao final do pregão, o Índice Bovespa marcou 65 768,91 pontos, com valorização de 0,85%. O volume financeiro total na bolsa somou R$ 5,7 bilhões, bem abaixo da média de março, de R$ 8 bilhões.
O dia foi de agenda movimentada para a equipe econômica do governo, o que rendeu diversos discursos distribuídos entre o presidente Michel Temer, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira. Em eventos em São Paulo e no Rio, Henrique Meirelles manteve o discurso de que a economia brasileira começa a voltar ao normal e afirmou que o Produto Interno Bruto (PIB) deve crescer 2,7% no quarto trimestre de 2017 ante o mesmo período de 2016.
Apesar da agenda econômica intensa, um dos eventos domésticos de maior impacto no humor dos investidores foi a suspensão do julgamento da chapa Dilma-Temer no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por tempo indeterminado. A notícia confirma a tese de que o processo deverá se arrastar até o término do mandato do presidente Temer e não terá efeitos sobre o andamento das reformas estruturais.
Nesse ambiente relativamente tranquilo no mercado interno, foi o cenário internacional o fator determinante para o avanço das ações. Com o petróleo em forte alta nas bolsas de Nova Iorque e Londres, as ações da Petrobras tiveram forte alta durante todo o pregão e terminaram o dia com ganhos de 0,72% (ON) e de 1,23% (PN).
Os papéis da Vale engrenaram um movimento de recuperação, depois de terem figurado entre as principais quedas na véspera. Com altas de 3,86% (ON) e de 3,54% (PNA), as ações da mineradora ajudaram a impulsionar também os papéis de siderurgia. CSN ON subiu 3,46% e Gerdau PN ganhou 1,49%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia