Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 19 de abril de 2017. Atualizado às 21h52.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Carlos Pires de Miranda

Gastronomia

homem na cozinha

Notícia da edição impressa de 20/04/2017. Alterada em 19/04 às 17h09min

Pão italiano saindo do forno

DELICIA SUPREME/DIVULGAÇÃO/JC
Sim, sou fã declarado de pães, especialmente os recém-saídos do forno, quentinhos, crocantes. Como não dá para fazer plantão em padaria, há recursos que renovam, transformam e valorizam o que não é tão novinho assim. Um bom exemplo é a receita seguir - só pela foto dá para cair na tentação, certo?
Pão italiano para aperitivo
Ingredientes (cinco porções):
  • 1 pão italiano (550 g)
  • 3 colheres (sopa) de margarina
  • 3 colheres (sopa) de cogumelos fatiados e picados
  • 2 colheres (sopa) cheias de azeitonas verdes picadas
  • 2 colheres de alecrim seco picado
  • 3 colheres (chá) de orégano seco
  • 5 colheres (sopa) de cebolinha verde picada
  • 1,5 xícara de Mozzarella em cubinhos
Modo de preparar:
1-Em uma vasilha grande, misturar muito bem todos os ingredientes do recheio. Reservar.
2-Cortar o pão nos sentidos horizontal e vertical, cuidando para não atingir sua base, formando pequenos quadrados, como na foto.
3-Colocar o recheio nos espaços entre os quadrados, o mais profundamente possível.
4-Levar para assar em forno, preaquecido à temperatura de 180°C, até que o queijo derreta. Servir imediatamente.
5-Variações possíveis: adicionar tomates-cerejas ou salame picadinhos.
Enviada por Delícia Supreme

via e-mail

via e-mail - nota 1

IGO QUARESMA/DIVULGAÇÃO/JC
Essa febre do hambúrguer carrega requintes, inimagináveis no tempo em que só existiam em trailers e os chefs de hoje eram apenas chapistas. Olhem o exemplar da foto, criado por Milla Paixão para "Os Filhos Da Mãe", de São Paulo: emprega maçarico para sua finalização.
Adegão Português. Conheci a matriz, em São Cristóvão, após um treino no estádio do Vasco, que fica perto. Era considerado o melhor bacalhau do Rio de Janeiro, só que fora de mão para turistas. Pois fiquei sabendo que abriu filial em Ipanema, na rua Barão da Torre, 248, tel. (21) 3439-8879. Um grupo de amigos almoçou lá, lindíssimas postas de bacalhau com acompanhamentos e nada de vinho - R$ 200,00 por pessoa. Vale.
Nos dias 21 a 23 de abril, Brasília receberá o maior evento de carnes já realizado no Brasil: o Capital Meating. Serão três dias de aulas e palestras nos jardins do Brasília Palace Hotel, com mais de 20 especialistas e um festival de carnes para o público. Entre as atrações, a chef Berlota Joaquina e a gaúcha Clarice Chwartzmann.
Soube da criação de uma associação de comerciantes e moradores do bairro Moinhos. Quem sabe, em nome do bom senso, refreiam os abusos - calçadas servem primordialmente para se transitar por elas. Ocupar um terço de seu espaço com mesas e cadeiras, ok, mais do que isso é inaceitável.
Ah, sim, e que a próxima festa de St. Patrick seja no Largo Glênio Peres, no Parque Marinha, ou no sambódromo, onde não perturba nem falta espaço.

adega

adega - nota 1

MIOLO/DIVULGAÇÃO/JC
Miolo colheu aproximadamente 6 milhões de quilos de uvas finas, na três regiões gaúchas em que cultiva - Vale dos Vinhedos (foto), Campanha Meridional (Seival) e Campanha Central (Almadén). No Vale do São Francisco (Terranova), até o final de dezembro, a previsão de colheita supera 3 milhões de quilos.
Bueno Wines apresenta dois novos rótulos, dirigidos a consumidores jovens: um Cabernet Sauvignon da Campanha Gaúcha, e o VIC, espumante brut elaborado pelo método Charmat, com as clássicas cepas Sauvignon Blanc e Pinot Noir (foto). Preço unitário: R$ 43,00. Vendas: www.buenowines.com.br.
Uma elegante carta de Daniel Salton, presidente da centenária vinícola, acompanhada de um Prosecco devidamente safrado, confirma o texto deste colunista: os espumantes não têm safra nos rótulos, porque uvas de vários anos são utilizadas. Pode haver razões mercadológicas, sei, mas insisto: as vinícolas poderiam informar, se não todas as uvas e safras, pelo menos o ano do engarrafamento.
O Dia Mundial do Malbec foi 17 de abril, data festejada em vários países. Esse vinho da foto é da Trivento, de Mendoza, responsável por 44% das exportações de vinhos da Argentina. A vinífera é proveniente de Cahors, no Sul da França. E como já contei aqui sua história, ela será enviada a quem solicitar ao e-mail do colunista.
Livramento (RS) irá sediar, nos dias 3 e 4 de maio, o I Simpósio de Viticultura e Enologia. O foco serão os vinhos da Campanha Gaúcha, região que pleiteia sua Indicação Geográfica (IG) no mapa vinícola do Brasil. A proposta do simpósio, em suas próximas edições, é ser itinerante. Organização da Embrapa e do Ibravin.
Vinícola Garibaldi comemora sua safra de 2017, que totalizou 22 milhões de quilos de uva, número que há 32 anos não era alcançado. A maior parte é de produtores de Garibaldi, o restante vem de outros 11 municípios da Serra Gaúcha.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia