Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 26 de abril de 2017. Atualizado às 23h34.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR

Frases e Personagens

Apoio:
Notícia da edição impressa de 27/04/2017. Alterada em 26/04 às 21h18min

Frases e personagens

MARCELO G. RIBEIRO/JC
"A Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural (Agapan) completa 46 anos nesta quinta-feira. Os problemas até aumentaram hoje em dia, por isso é tão importante manter a luta em defesa do meio ambiente." Leonardo Melgarejo, presidente da Agapan.
"Faremos uma reunião pública sobre agroecologia no dia 1 de maio, das 10h às 12h, junto ao Monumento ao Expedicionário da Redenção. Vamos discutir as relações entre ambiente, trabalho e saúde. É uma oportunidade para atingir outros públicos, especialmente sensibilizar os jovens, como faziam José Lutzenberger e Flavio Lewgoy." Também Leonardo Melgarejo.
"A guerra fiscal é uma contradição. Ora, existir uma disputa de ordem fiscal, no ambiente de uma Federação, entre alguns de seus membros, é uma clara discrepância. O conjunto dá sentido a uma nação federada; não poderiam as atitudes individuais, pois, sobreporem-se ao interesse coletivo. Trata-se de um jogo de perde e perde." Germano Rigotto (PMDB), ex-governador.
"Venho defendendo, durante toda a minha vida pública, o fim da guerra fiscal. Todavia, se a guerra fiscal existe, é legítimo e até necessário que os estados dela participem. Eu mesmo pratiquei esse postulado. Ao lado de uma reforma tributária, precisamos impor regras a essa competitividade destrutiva entre estados, de forma a colocar um freio em tamanho engodo." Também Germano Rigotto.
"Em março, pelo terceiro mês consecutivo, o Rio Grande do Sul apresentou crescimento do número de empregos formais. A alta foi de 5.236 novos postos de trabalho, uma elevação de 9% diante do mesmo período de 2016, representando o melhor desempenho em todo o País. No primeiro trimestre de 2017, o Estado já acumula um saldo positivo de quase 24 mil empregos, superando em 32,2% os três primeiros meses do último ano." Vitor Augusto Koch, presidente da FCDL.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia