Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 18 de abril de 2017. Atualizado às 23h56.

Jornal do Comércio

JC Contabilidade

COMENTAR | CORRIGIR

Legislação

Notícia da edição impressa de 19/04/2017. Alterada em 18/04 às 21h06min

Sociedades limitadas têm que atentar à prestação de contas

Mielke destaca a necessidade de transparência nas informações

Mielke destaca a necessidade de transparência nas informações


/CRCRS/DIVULGAÇÃO/JC
O Código Civil exige dos administradores das sociedades limitadas a prestação de contas, com regras que induzem às boas práticas, como zelo à escrituração contábil, ampla divulgação, separação dos interesses da empresa de interesses particulares e transparência nas informações. Tais medidas também colaboram na compreensão do que acontece com a empresa. O alerta é do contador Luis Elemar Lunkes Mielke, integrante da Comissão de Estudos de Organizações Contábeis do Conselho Regional de Contabilidade do Rio Grande do Sul (CRCRS).
Mielke observa que grande parte das pequenas e médias empresas ignora a exigência, que, à primeira vista, pode parecer apenas pró-forma, já que, muitas vezes, os sócios são também os próprios administradores. "Mesmo assim, é fundamental ao empresário, especialmente os administradores, ter consciência da dimensão dessa obrigação para não se enredar em problemas futuros pela inércia em dar publicidade e transparência às suas decisões, sujeitando-se à responsabilização por falta grave e a ser acionado judicialmente pelos demais sócios, para a prestação de contas", esclarece.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia