Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 19 de março de 2017. Atualizado às 22h58.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigo

Notícia da edição impressa de 20/03/2017. Alterada em 19/03 às 21h11min

O porquê da coalizão

Dr. Thiago Duarte
A formação de um bloco de coalizão na Câmara Municipal, composto por vereadores do DEM, PSD, PSB, Rede e PRB não é, como alguns pensam, uma frente de oposição, uma queda de braço com o Executivo. É sim uma coligação de parlamentares empenhados em acompanhar de perto os passos da nova administração pública de Porto Alegre. Os vereadores precisam estar presentes nas decisões do Paço Municipal e é o que nós estamos fazendo. Queremos acima de tudo contribuir com os projetos encaminhados pelo prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB) à Câmara Municipal, mas também é nosso dever cobrar, de forma regular ou permanente, as promessas feitas pela coligação que apoiou a proposta apresentada pelo candidato vitorioso. De forma alguma queremos trancar a pauta, rejeitar ou até mesmo boicotar os projetos encaminhados. Nosso dever é o de analisar e aprovar as propostas que se encaixem aos interesses da população. Caso contrário, faremos os ajustes necessários e, se for preciso, rejeitaremos sim os projetos que não beneficiem a sociedade. Não admitiremos, em hipótese alguma, que se façam cortes orçamentários nos serviços essenciais como saúde, educação e segurança. São eixos fundamentais para o bem-estar da população, uma cidade não funciona sem eles. A qualificação dos serviços também estará na mira dos vereadores que não abrem mão de novos investimentos e ampliação dos serviços que garantam o fácil acesso do cidadão. Não se pode reduzir o atendimento em nenhuma das áreas, pelo contrário, são setores que precisam de mais investimentos, a cidade se renova a cada dia, a população cresce e é preciso acompanhar este desenvolvimento. Enfim, se faz necessário o alinhamento necessário entre os dois poderes para que a pauta seja positiva. Apoiaremos tudo o que for para o bem.
Vereador (DEM)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia