Inspiração movida pela inquietação



Lara Piccoli - Marcas de Quem Decide
Crédito: CELSO CHITTOLINA/DIVULGAÇÃO/JC

Eleita a Publicitária do Ano no Prêmio Colunistas RS, sócia-diretora da Agência do Ano no Salão da Propaganda 2016 (Morya) e vice-presidente do Grupo de Planejamento RS, Lara Piccoli soma a uma trajetória de 22 anos de experiência uma incansável disposição de aprender e reaprender todos os dias. Manter a curiosidade de uma criança, a elasticidade no pensamento, a capacidade de ter empatia e trabalhar em equipe são algumas das características mais valorizadas pela premiada profissional.
"A ideia de que saímos 'prontos' do ensino médio para uma universidade e, depois, saímos 'prontos' para o mercado de trabalho não faz mais sentido. A aprendizagem não segue mais uma 'linha reta'. A visão de carreira precisa ser entendida como um percurso com vários atalhos, recomeços, novas estradas e assim por diante", afirma Lara, embora perceba que, em geral, não é esse o espírito encontrado nas organizações. "Somos cobrados por resultados sempre. Temos que ter as respostas. Assumimos cargos e precisamos saber o que fazer imediatamente. Não há muito espaço para o 'vou pensar', 'vou estudar', 'não sei'", admite a publicitária.
Em um mundo de tão intensas transformações, onde tudo muda o tempo todo de maneira tão dinâmica, Lara acredita que é simplesmente impossível estar atualizada com tudo o que é preciso e que o primeiro passo é reconhecer isso. "Estamos numa velocidade exponencial, e, individualmente, não conseguimos acompanhar essas transformações. Somos seres humanos que têm suas limitações. Não somos máquinas", decreta.
Justamente por isso, na hora de contratar profissionais para a sua equipe de trabalho, Lara sempre considera mais o caráter e a postura do candidato do que as habilidades. "As empresas devem buscar pessoas que compartilham seus valores e não simplesmente cumpram uma função técnica. A disposição para customizar raciocínios, adaptar soluções, repensar caminhos, dar um 'reset' no cérebro sem simplesmente replicar padrões é uma das chaves para a diferenciação. Precisamos ser argila. Ter disposição para moldar e desmoldar a nós mesmo a cada momento", defende ela. "Se trabalharmos em equipe, a aprendizagem é potencializada e, assim, diminuímos o gap cotidiano da atualização."
Criatividade e inspiração
A percepção de Lara é de que, hoje em dia, com esta explosão de inovação no mundo, com novos formatos, modelos de negócios e jeitos de trabalhar, vive-se um grande paradoxo: "Nunca fomos tão exigidos a pensar 'dentro da caixa'", revela. Segundo ela, se compararmos a propaganda de agora com a de alguns anos atrás, é fácil notar que antes havia mais liberdade no pensamento disruptivo, ousado e inovador. "A cobrança pelo resultado hoje é imensa. Devemos ser criativos, sim, mas à luz do resultado, do planejamento, do big data. Este é o desafio", ressalta a publicitária.
A complexidade, do seu ponto de vista, está em juntar habilidades, áreas e visões tão diferentes, o que às vezes cria problemas no dia a dia, na gestão dos talentos e nos processos. "Ainda estamos tentando juntar as peças do quebra-cabeça, mas não sabemos como encaixá-las. Vivemos essa angústia e precisamos cada vez mais nos acostumar no permanente desconforto, pois não tem volta. É o impacto da tecnologia, a evolução das pessoas e da vida em sociedade", sentencia Lara.
Mas qual é, então, o caminho para a criatividade? Lara tem o dela muito bem definido. "Busco inspiração movida pela inquietação. E ela muda a cada dia", garante. "Costumava ser vertical na minha busca por conhecimento e, ao longo da vida, fui migrando para a horizontalidade. Tenho feito cursos na área da economia criativa, comportamento digital, liderança criativa, business innovation models, educação e co-criação e assim por diante. Minha ideia de formação e atualização hoje está baseada na inteligência múltipla, ou seja, na capacidade de transitar horizontalmente pelas diversas áreas e assuntos que fazem link com o branding e a comunicação".
Publicitária do Ano
Lara se diz honrada com o título conquistado no Prêmio Colunistas RS, mas afirma que fica ainda mais feliz com o recado que ele passa para um mercado predominantemente masculino nos cargos de gestão. "Mais do que um prestígio pessoal, vejo este prêmio como uma homenagem a todas as lideranças femininas empreendedoras do Rio Grande do Sul, especialmente as publicitárias", orgulha-se.
Agência do Ano
Sócia-diretora da Morya, a agência mais nova a receber o prêmio de Agência do Ano no Salão da Propaganda, Lara credita a vitória ao que a Morya sabe fazer de melhor, de acordo com ela. "Foco nas pessoas. Valorizamos a criatividade e respeitamos a autonomia das pessoas. Nos mínimos detalhes", enfatiza. "Esse tipo de reconhecimento é um gás enorme para a equipe, porque passamos a 'existir' para o mercado de uma outra forma, em um outro patamar e a equipe se orgulha disso. São eles que estão na vitrine."
Grupo de Planejamento RS
Como vice-presidente do Grupo de Planejamento RS, Lara trabalha fortemente para a realização do Congresso de Estratégia Criativa, que acontece no próximo dia 03 de abril, no Teatro do Bourbon Country. "É um congresso bianual que busca instrumentalizar profissionais de Branding, Marketing e Planejamento a lidarem melhor com a complexidade do cenário atual. Não é restrito a agências, pelo contrário. Teremos palestrantes nacionais e internacionais e abordaremos novos formatos de trabalho e modelos de negócio que já estão no caminho da mudança frente ao mundo de hoje", destaca a publicitária. "Somos uma associação sem fins lucrativos e buscamos valorizar o trabalho e os profissionais de estratégia e planejamento, além de toda a cadeia envolvida."

Publicado em 27/03/2017.