Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 27 de março de 2017. Atualizado às 14h56.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

reino unido

Alterada em 27/03 às 14h57min

Não há elo aparente de autor de ataque em Londres e Estado Islâmico, diz polícia

A polícia do Reino Unido informou nesta segunda-feira que não há evidência para sugerir que o autor do ataque que matou quatro pessoas em Londres na semana passada tivesse vínculos com o Estado Islâmico ou a Al-Qaeda. Havia, sim, um interesse claro do autor pelo extremismo islâmico.
Vice-comissário assistente da Polícia Metropolitana de Londres, Neil Basu também disse que a polícia não encontrou evidências de que Khalid Masood, de 52 anos, havia discutido seus planos com outras pessoas antes de fazer o ataque, nem de que tenha se tornado um radical na prisão. Masood acabou morto a tiros pela polícia
"Não houve evidência de que Masood tenha se radicalizado na prisão em 2003, como tem sido sugerido", disse Basu. "Isso é pura especulação neste momento", comentou. "Embora não tenha encontrado nenhuma evidência de associação com o Estado Islâmico ou a Al-Qaeda, há claramente um interesse na jihad", disse a autoridade. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia