Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 20 de março de 2017. Atualizado às 18h54.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

conjuntura internacional

Alterada em 20/03 às 18h55min

Presidente do BC da Alemanha questiona política monetária do BCE

Agência estado
O presidente do Banco Central da Alemanha (Bundesbank), Jens Weidmann, sugeriu nesta segunda-feira que o Banco Central Europeu (BCE) deveria lentamente começar a reverter suas políticas de dinheiro barato, em meio a uma série de críticas na Alemanha à atuação do BCE.
"É possível sem dúvida questionar se o conselho do BCE deveria lentamente considerar uma saída de sua política monetária muito relaxada", afirmou Weidmann em discurso na cidade alemã de Loerrach.
Um recente avanço na inflação da zona do euro levou a renovados pedidos na Alemanha, maior economia europeia, para que o BCE comece a reverter as políticas de relaxamento monetário. Neste mês, o BCE manteve sua política monetária, argumentando que a inflação subjacente não avança ainda em ritmo sustentável.
Weidmann sugeriu que o BCE deveria alterar sua diretriz para os mercados financeiros, ao retirar o compromisso de fortalecer os estímulos de novo caso a perspectiva econômica piore. Ele argumentou que a recente alta na inflação - para 2% ao mês, levemente acima da meta de quase 2% do BCE, ajuda a levar para baixo as taxas de juros ajustadas para a inflação, de modo que a política monetária tenha ficado ainda mais relaxada.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia