Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 19 de março de 2017. Atualizado às 23h02.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Fernando Albrecht

Começo de Conversa

Notícia da edição impressa de 20/03/2017. Alterada em 19/03 às 20h55min

A ponte que desapareceu

ARQUIVO PESSOAL/JC
O Jornal do Comércio publicou na quinta-feira passada matéria sobre as concessões das ferrovias, cujas empresas até hoje não disseram bem a que vieram. Em matéria de trem, o Brasil é um vexame. Em 1930 tínhamos mais ferrovias que hoje. A foto mostra a bela ponte ferroviária de ferro de concepção francesa no rio Caí, no pé do Morro da Mariazinha, Montenegro. Quando terminaram a linha Porto Alegre-Caxias do Sul, a ponte sumiu. Sumiu mesmo.

Falta de capricho

A forma de comer diz muito sobre uma pessoa, a forma de dirigir mostra muito sobre o conjunto dos motoristas e a forma como as vias públicas são tratadas pelos governos revela muito sobre seu capricho ou sua falta. Aqui do lado, o Uruguai cuida das suas ruas e estradas desde sempre; do lado de cá, bem, do lado de cá é uma coisa toda remendada e esburacada.

Por falar em trem...

...há uma frente parlamentar disposta a tentar a reativação desse modal, mas é uma tarefa quase impossível. Os antigos trechos da Rede Ferroviária Federal e da estatal gaúcha Viação Férrea do RGS foram vendidos a lindeiros dos trilhos a preço de banana. O triste é que o Brasil optou pelas "rodoviarismo" e hoje sequer temos boas rodovias.

Juntos pela saúde

Medicina, matemática e física unidas a serviço da saúde. Esse é o objetivo do projeto que está sendo construído entre o Programa de Cirurgia da Epilepsia do Hospital São Lucas da Pucrs e a Universidade de Exeter, da Inglaterra. O trabalho buscará aplicar o conhecimento de redes neurais no diagnóstico e tratamento de pacientes com epilepsia.

Na pressão

Prefeitos, vereadores, secretários municipais, representantes de universidades, associações, conselhos e imprensa de municípios da Zona Sul e Centro Sul irão promover uma grande mobilização hoje para pressionar pela continuidade das obras de duplicação da BR-116 Sul. A comitiva chegará na Assembleia Legislativa no começo da tarde. São necessários R$ 200 milhões e a União acena com metade deste valor.

Lista fajuta

Para escapar da Lava Jato, alguns parlamentares querem emplacar na reforma política o voto em lista. Não parece ser uma boa ideia. Pelo menos enquanto não tivermos uma sociedade forte, o que está muito looonge. Se for distrital misto, a indiada será escolhida pelos caciques dos partidos, que funcionam como capitanias hereditárias. E pedir para votar nos partidos é uma forma eficaz de afastar o eleitor da urna.

O colapso I

pg3 economista aod cunha de moraes - foto  Emmanuel Denaui

EMMANUEL DENAUI/DIVULGAÇÃO/JC
Com a explosão demográfica há 45/50 anos, o Brasil ficou jovem rapidamente e hoje ficou velho também rapidamente. Esta foi uma das tantas afirmações que o economista e ex-secretário estadual da Fazenda Aod Cunha de Moraes desferiu no almoço Brasil de Ideias, da Revista Voto, de Karim Miskulin. Juntamente com Débora de Souza Morsch, da Zenith Asset Management, debateu-se o tema O Estado em Colapso - Como chegamos até aqui. Foi excepcional a qualidade e quantidade das pessoas presentes.

O colapso II

Como sair da armadilha da renda média é o desafio, falou Aod, principalmente porque são historicamente baixas as taxas de poupança e de produtividade. E a sociedade tem uma relação alta de dependência com o Estado, de quem tudo exige. Quanto à proposta do governo para a reforma da Previdência, excetuando a idade mínima, o ex-secretário não enxerga "gordura de negociação. Se não passar, teremos uma CPMF nova a cada dois anos", advertiu.

Os meus e os teus

Presente ao almoço Brasil de Ideias, o empresário Jorge Gerdau Johannpeter analisou a crise do Estado e os erros históricos dos seus governos. Também comentou a Previdência. "Não acho justo que o meu operário tenha que bancar a aposentadoria do funcionalismo público."

Finais

MENU Porto Alegre de amanhã/12h, promoção da ACPA, debaterá design e design como agentes de transformação do comércio. CENTRO Social Padre Pedro Leonardi, na Restinga Velha, que abriga crianças até 18 anos com vínculos familiares fragilizados, pede ajuda pelo 51-32506617. IDEALIZA Urbanismo/Plano Incorporadora apresentam seu Hub Corporativo dia 23/19h/Parque Uno - Casa Uma/Pelotas.
 

Miúdas

DEPOIS dessa operação da PF, adeus reputação da carne brasileira no exterior.
PALAVRA cancerígena gruda mais que chiclete em sola de sapato. Mesmo que não seja.
FECHAMENTO de ruas em dia útil precisa ser rediscutido. Causaram transtornos sem fim no trânsito na sexta-feira.
LEITORA elogia o atendimento do Departamento de Arrecadação e Cobrança da prefeitura da Capital.
TAMANHO do Estado deve ser aquele em ele caiba nele (Aod Cunha de Moraes).
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia