Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 17 de março de 2017. Atualizado às 00h26.

Jornal do Comércio

JC Logística

COMENTAR | CORRIGIR

Mobilidade

Notícia da edição impressa de 16/03/2017. Alterada em 16/03 às 01h10min

Trem São Paulo-Campinas só depende da União, afirma Alckmin

A viabilidade da licitação de uma linha de trem de passageiros de média velocidade para interligar Campinas e São Paulo depende da liberação, pelo governo federal, da "faixa de domínio" da ferrovia de carga que já liga as duas cidades.
Segundo o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), o projeto espera essa confirmação para que a oferta de Parceria Público-Privada (PPP) do empreendimento seja apresentada aos interessados. "É um projeto extremamente importante e sua viabilidade depende do terreno", explicou Alckmin.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Welbi Maia Brito 16/03/2017 20h27min
Dois fatores impediram até agora a implementação do projeto. A primeira é que o uso da faixa de domínio dos trens é federal e precisa de autorização para ser utilizado. A segunda é a crise econômica que, neste momento, impede grandes investimentos. O governo federal tem o dever de financiar essas grandes obras. SP é o Estado que mais arrecada impostos para a União.