Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 19 de março de 2017. Atualizado às 22h22.

Jornal do Comércio

Empresas & Negócios

COMENTAR | CORRIGIR

Opinião

Notícia da edição impressa de 20/03/2017. Alterada em 17/03 às 19h09min

Quando a demissão chega

Fábio Souza
A onda de desemprego que assola o País ainda não tem prazo certo para se dissipar. Especialistas apontam que, entre os meses de junho e julho deste ano, o mercado possa mostrar um leve aquecimento e, assim, retomar as contratações, mesmo que timidamente. Até lá, tanto empresas quanto o trabalhadores ainda irão enfrentar a alta dos desligamentos, um complexo processo a ser planejado com responsabilidade pelas partes envolvidas.
Algumas ações específicas podem ser adotas a fim de reduzir os impactos negativos e abrir novas oportunidades. Para o gestor, quando a decisão pelos cortes torna-se inevitável, é necessária uma avaliação criteriosa do quadro de funcionários. Esta análise deve considerar diferentes pontos, como o alinhamento entre performance e potencial, ou seja, o retorno do colaborador para a função que é contratado.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia