Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 12 de março de 2017. Atualizado às 22h16.

Jornal do Comércio

Empresas & Negócios

COMENTAR | CORRIGIR

indústria

Notícia da edição impressa de 13/03/2017. Alterada em 10/03 às 19h50min

Zona Franca de Manaus completa 50 anos em meio a polêmicas

Renúncia fiscal de ICMS no Amazonas saltou de R$ 3,398 bilhões, em 2010, para R$ 7,245 bilhões no ano passado

Renúncia fiscal de ICMS no Amazonas saltou de R$ 3,398 bilhões, em 2010, para R$ 7,245 bilhões no ano passado


ALBERTO CESAR ARAUJO/JC
Criada em 1967 com o objetivo de dar condições econômicas para o interior da Amazônia se desenvolver e reduzir a importação de produtos manufaturados, a Zona Franca de Manaus completa 50 anos dividindo opiniões quanto à política de incentivos fiscais, que nesse período já foi prorrogada por quatro ocasiões. Da última vez, o benefício foi estendido por mais 50 anos, até 2073. Para economistas, cinco décadas depois, as mais de 500 indústrias que integram o polo já deveriam caminhar com as próprias pernas.
Só em ICMS, a renúncia fiscal do estado do Amazonas, que é economicamente dependente do polo, saltou de R$ 3,398 bilhões, em 2010, para R$ 7,245 bilhões no ano passado, alta de 113%, enquanto a arrecadação do estado cresceu apenas 27%, passando de R$ 5,547 bilhões para
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia