Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 10 de janeiro de 2017. Atualizado às 21h39.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

reestruturação do estado

Notícia da edição impressa de 11/01/2017. Alterada em 10/01 às 22h22min

Governo nomeia CCs para Fundação Zoobotânica

Um publicação no Diário Oficial do Estado de ontem nomeou seis cargos em comissão (CCs) para a Fundação Zoobotânica (FZB) - cuja extinção proposta pelo governo José Ivo Sartori (PMDB) foi aprovada na Assembleia Legislativa no final do ano passado. Segundo o projeto, o Palácio Piratini tem 180 dias para fechar a entidade e desligar os servidores públicos. 
Segundo nota divulgada pela assessoria da Secretaria Estadual de Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema), "os nomes publicados no Diário Oficial integram uma comissão de transição temporária composta por especialistas nas mais variadas áreas, como contador, museólogo e biólogo. Todos com conhecimento em administração pública, de forma que o período de transição possa ocorrer com o menor prejuízo possível àquele valioso patrimônio ambiental de todos os gaúchos".
Eles assumem os seguintes cargos: coordenador de planejamento e projetos, assessor jurídico, coordenador de educação ambiental, coordenador de comunicação social, coordenador de projetos especiais e assessor.
Alguns dos nomes escolhidos são ou foram funcionários da Fepam (Fundação Estadual de Proteção Ambiental), órgão ligado à Sema, que vai assumir algumas atividades exercidas pela FZB.
A pasta ambiental vai gerir o Museu de Ciências Naturais e o Jardim Botânico. O Parque Zoológico de Sapucaia do Sul vai ter a administração terceirizada.

Estado comunica mudanças na direção da Fundação Piratini

O atual diretor-geral da Secretaria de Comunicação (Secom), Orestes de Andrade Júnior, será o novo presidente da Fundação Piratini. Ele já fazia parte do Conselho Deliberativo da instituição.
Segundo o governo, o objetivo da mudança é dar início à construção de um novo modelo para a gestão das concessões públicas de rádio e televisão. A jornalista Isara Marques, que ocupava a função, assumirá a direção-geral da Secom, no lugar de Orestes Júnior.
De acordo com o novo presidente, que esteve reunido com o governador José Ivo Sartori (PMDB) e o secretário de Comunicação, Cleber Benvegnú, ontem, o governo do Estado pretende construir um modelo comunitário e sustentável, em parceria com os diferentes setores da sociedade. Em paralelo, a fundação irá cumprir as regulamentações sobre a área e negociar a demissão dos servidores.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia