Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 10 de janeiro de 2017. Atualizado às 21h44.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Irã

Notícia da edição impressa de 11/01/2017. Alterada em 10/01 às 22h33min

Governo iraniano aceita reduzir estoques de urânio

O Irã concordou ontem em tomar passos que devem levar seu estoque de urânio enriquecido para um patamar bem inferior ao limite de 300 quilos fixado no acordo nuclear de 2015, potencialmente eliminando um ponto de divergência nessa iniciativa. Teerã se comprometeu a adotar medidas após discussões em Viena ontem entre o Irã e seis potências globais que assinaram o acordo nuclear.
A reunião deve ter sido a última com a presença da administração do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, antes de o presidente eleito Donald Trump assumir, no dia 20. O governo Obama buscava maneiras de fortalecer o acordo nuclear, um importante legado na política externa para o político democrata. Trump, por sua vez, já criticou reiteradas vezes o trato.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia