Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 09 de janeiro de 2017. Atualizado às 16h36.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

ESTADOS UNIDOS

Alterada em 09/01 às 17h39min

Volkswagen diz não temer comentários de Trump sobre fábricas no México

Um diretor da Volkswagen, Herbert Diess disse que "não está preocupado" ao ser questionado sobre o risco de o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, atacar a montadora alemã no Twitter. Diess afirmou ainda que a Volks manterá suas operações no México.
Trump criticou a General Motors, a Ford e a Toyota por importarem veículos do México para os EUA, sugerindo que elas devem produzir mais no próprio país ou pagarão um grande imposto na fronteira. Diretor da Volks na América do Norte, Hinrich Woebcken disse que a empresa tem presença forte nos EUA, onde pretende investir US$ 7 bilhões até 2019. Ele falou durante evento do setor em Detroit.
Woebcken afirmou que a Volks emprega 45 mil pessoas nos EUA, incluindo-se fornecedores. No México, a Volks é líder de mercado, segundo o executivo, e fabrica modelos como o Jetta e o Beetle que são exportados por todos o mundo. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia