Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 10 de janeiro de 2017. Atualizado às 21h39.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Clima

Notícia da edição impressa de 11/01/2017. Alterada em 10/01 às 22h12min

Abastecimento no Vale do Sinos será normalizado hoje

Grande mancha que cobriu parte do Guaíba pode ser avistada de longe

Grande mancha que cobriu parte do Guaíba pode ser avistada de longe


JC
Isabella Sander
Os transtornos no abastecimento de água causados pela enchente em Rolante na noite da última quinta-feira serão sanados hoje, segundo a Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan). O excesso de lama acumulada no Rio dos Sinos causou a interrupção do serviço em parte de Canoas, Campo Bom, Sapiranga, Sapucaia do Sul, Portão, Esteio e Estância Velha.
Em Canoas, o abastecimento foi regularizado na noite de segunda-feira. Os demais municípios estavam em processo de normalização. A previsão de normalização completa era a noite de ontem. Em Nova Santa Rita, a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) precisou ter suas atividades interrompidas em função do lodo na água do rio. A expectativa da companhia era de reativar a estação ontem e normalizar o serviço durante a noite.
A água do Rio dos Sinos chegou a estar com 200 vezes mais lama do que o nível considerado seguro. A turbidez foi percebida ontem no Guaíba, onde era possível visualizar uma grande mancha de lama durante a tarde. O Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae), porém, não encerrou o abastecimento para nenhuma região de Porto Alegre. Por meio de assessoria de imprensa, o órgão afirma estar monitorando a situação, mas que não há previsão de interferência no serviço, uma vez que a vazão de água no Guaíba é maior, tornando o nível de lama mais dissipado.
A enxurrada que atingiu Rolante deixou pelos menos 300 famílias desalojadas e outras mil com moradias atingidas. O prefeito do município, Ademir Gomes Gonçalves, decretou situação de emergência. Além de Rolante, a cidade mais danificada pela inundação, também sofrem com o mau tempo Agudo, São Francisco de Paula, Riozinho e Bom Jesus, informou a Defesa Civil estadual.

Santa Cruz notifica Corsan para cumprir plano emergencial

A prefeitura de Santa Cruz do Sul notificou ontem a Corsan pelo não cumprimento do plano emergencial previsto para a cidade, de prevenção à falta d'água. O desabastecimento é recorrente, segundo a prefeitura, e afetou praticamente todos os bairros do município na semana passada. A notificação, entregue à direção local, determina que a estatal apresente em 30 dias um cronograma detalhado para execução das obras previstas no plano, na ocasião da assinatura do convênio entre a gestão municipal e a companhia. Dois itens, relativos à instalação de uma rede de reservatórios-pulmão para reduzir perdas e vazamento, não foram executados.
Em reunião com a companhia, a prefeitura demandou que a Corsan apresente um cronograma de entrega de serviços em seis ruas da cidade. Também formalizou a notificação para a companhia apresentar um cronograma das obras restantes do plano emergencial. Além disso, foram notificados problemas de desabastecimento registrados desde o início de 2017.
"Tivemos eventos de rompimento de distribuidores em seis dias diferentes na região. Isso é muito atípico, nunca tivemos tantas ocorrências dessa natureza. Hoje (ontem), já não tivemos nenhuma situação registrada", destaca o superintendente da Corsan na região central, José Roberto Epstein.
Ele garante que não houve falta de volume de reservação, e sim no sistema de distribuição, e que a execução das obras previstas no plano emergencial não impedirá que problemas voltem a acontecer. Epstein afirma que as obras previstas são complexas, mas que a Corsan se esforçará para cumprir com o prazo de 30 dias.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia