Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 10 de janeiro de 2017. Atualizado às 14h56.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

clima

10/01/2017 - 10h05min. Alterada em 10/01 às 16h00min

Municípios do Vale do Sinos seguem sem abastecimento de água

Em Esteio, água captada na segunda-feira ainda apresentava alta quantidade de lama

Em Esteio, água captada na segunda-feira ainda apresentava alta quantidade de lama


CORSAN/divulgação/jc
Depois da enchente que atingiu o município de Rolante, na madrugada de quinta para sexta-feira passada, e causou estragos pela cidade, municípios do Vale dos Sinos ainda enfrentam problemas no abastecimento de água devido à lama acumulada no rio. De acordo com a Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), ao menos seis cidades da região ainda seguem com o fornecimento interrompido. Em Canoas, o abastecimento foi completamente normalizado.
Em Sapiranga, Sapucaia do Sul, Portão, Esteio e Estância Velha, cidades atendidas pela Corsan, a Companhia informou nesta terça-feira (10) que ainda verifica as condições da água para retomar o fornecimento. Em Nova Santa Rita, a previsão é de que o abastecimento seja retomado ao longo desta terça-feira.
O motivo da interrupção no abastecimento foi a turbidez da água, que chegou a estar com 200 vezes mais lama que o nível considerado seguro. A normalização do abastecimento depende da melhoria das condições da água do rio.
A enxurrada que atingiu Rolante deixou pelos menos 300 famílias desalojadas e outras mil com moradias atingidas. O prefeito do município, Ademir Gomes Gonçalves, decretou situação de emergência. Além de Rolante, a mais danificada pela inundação, também sofrem com o mau tempo Agudo, São Francisco de Paula, Riozinho e Bom Jesus, informou a Defesa Civil estadual.
O Lago Guaíba, cartão postal de Porto Alegre, ganhou uma grande mancha marrom. A turbidez da água é causada pela dispersão de materiais e lama devido a fortes chuvas que caíram na região acima do lago. Uma das cidades mais atingidas pela enchente foi Rolante.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia