Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 10 de janeiro de 2017. Atualizado às 21h44.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Affonso Ritter

Observador

Notícia da edição impressa de 11/01/2017. Alterada em 10/01 às 21h56min

A PEC dos Gastos no Piauí

O governo do Piauí, liderado por Wellington Dias (PT), conseguiu também aprovar uma PEC de limite dos gastos públicos para todos os poderes estaduais. É para contribuir com o equilíbrio e a sustentabilidade fiscal do estado, mas pela retomada dos investimentos e geração de emprego e renda. E, por isso, ele não será aplicado nos anos em que o valor anual dos investimentos for superior a 10% da receita corrente líquida, esclarece o secretário de Governo, Merlong Solano. Ou seja, o limitador é para estimular os investimentos e, portanto, não impede a realização de concursos e de reajustes salariais. Lá o PT votou a favor, mas a bancada do PSDB, um deputado do PMDB e outro do PDT não compareceram.
A meta já em 2018
O governador Wellington Dias prevê que a meta dos 10% de investimentos já aconteça em 2018, seguindo a trajetória de crescimento dos últimos anos. Em 2014, chegou a 1,7% da receita corrente líquida; em 2015, a 4%; e em 2016, a 7%.
Regiões deprimidas
Bem que os governos poderiam inspirar-se em programas do tipo Líder, do Sebrae, para desenvolver regiões ricas em potencial, mas pouco desenvolvidas. É o caso da que envolve a Campanha e a Fronteira Oeste gaúchas, escolhida como área prioritária para 2017. São 43 municípios, com PIB per capita de R$ 20,5 mil, ante a média estadual de R$ 29,8 mil. A saída é definir e aplicar uma agenda convergente.
Contra o amianto
Vítimas e ativistas farão um protesto, hoje de manhã, na frente da embaixada brasileira em Seul, contra a exportação brasileira de amianto. O Brasil é seu terceiro maior exportador para os coreanos, atrás só da Rússia e Cazaquistão. Reconhecido como cancerígeno pela OMS, ele está banido em 69 países; e no Brasil, em 8 estados.
Materiais escolares
Mais do que nunca, este é o ano da busca de descontos na compra do material escolar. O site do Pontofrio oferece até 45% de desconto e pagamento em até 16 vezes sem juros com o cartão da marca. E, no e-commerce do Extra, descontos de até 40% e pagamento em até 12 vezes com o cartão da rede.
Um novo ciclo de crescimento
Marca das empresas Randon, a Racon Consórcios prepara-se para um novo ciclo de crescimento. Presente em 15 estados brasileiros com 170 unidades, a empresa reposiciona sua marca ambicionando alcançar novos públicos. Mais moderna, busca estar mais conectada com as necessidades dos clientes, ser mais dinâmica, acessível e humana. "Estamos em diferentes regiões, tratando com diversos públicos. Tudo isso nos levou a tornarmo-nos mais ágeis, e a nova marca reflete isso", diz o gerente comercial e de marketing da administradora, Cleber Sanguanini. A nova marca chega acompanhando a nova fase do plano de expansão da empresa para 2017, que espera crescer 20% em pontos de venda no País.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia