Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 28 de novembro de 2016. Atualizado às 16h18.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

negócios corporativos

Alterada em 28/11 às 17h23min

Neoenergia venderá participação em sociedades à Contour por R$ 711,013 milhões

A Neoenergia informa que celebrou nesta segunda-feira, 28, com a Contour Global do Brasil Participações Ltda. contrato de compra e venda de ações e quotas e outras avenças para a venda da totalidade da participação societária detida pela Neoenergia em várias sociedades por R$ 711,013 milhões. O valor está sujeito a ajustes e correções e considera os saldos de dívida das sociedades.
Em fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a empresa informa que serão vendidas as sociedades Afluente Geração de Energia Elétrica S.A.; Bahia PCH I S.A.; Goiás Sul S.A.; Rio PCH S.A.; e EnergyWorks do Brasil Ltda., com Capuava Energy Ltda.
"A operação é consistente com a estratégia da Neoenergia de gestão do portfólio de ativos visando simplificar sua base operacional, focando em ativos de maior porte. A administração da Neoenergia entende que a realização da operação trará benefícios à capacidade operacional e financeira da companhia, face aos compromissos de investimentos da Neoenergia em expansão e qualidade", diz a empresa.
A conclusão da operação está sujeita a termos e condições, incluindo a autorização de órgãos governamentais, como o Conselho Administrativo de Defesa da Concorrência (Cade) e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), e a observância de certos direitos detidos pelos demais acionistas das sociedades, além de outras condições precedentes usuais.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia