Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 28 de novembro de 2016. Atualizado às 17h48.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Inovação

Notícia da edição impressa de 28/11/2016. Alterada em 28/11 às 18h53min

App de relacionamento quer humanizar conexões on-line

Usuários do app têm cinco minutos para conversar anonimamente, sem foto, e decidir se o papo seguirá

Usuários do app têm cinco minutos para conversar anonimamente, sem foto, e decidir se o papo seguirá


DEEPER/DIVULGAÇÃO/JC
Patricia Knebel
Cinco minutos. Esse é o tempo que duas pessoas têm para conversar anonimamente com alguém dentro do aplicativo Deeper até que decidam se querem ou não se revelar. Se rolou afinidade, o bate-papo poderá continuar, agora não mais às escuras. Senão, o app encerra o bate-papo automaticamente.
Diferente, não? Pois foi com o intuito de criar uma rede de relacionamentos baseada na construção de relações mais profundas que a empresa gaúcha lançou esse sistema. O Deeper está no ar desde a semana passada e registra mais de 1 mil downloads e 1,5 mil conexões - quando duas pessoas resolveram se revelar e evoluir a conversa.
"Percebemos que os apps de relacionamento existentes no mercado focam na aparência, o que gera experiências superficiais. Criamos um sistema capaz de estimular conexões mais verdadeiras", explica o diretor de marketing e um dos seis sócios da startup, Lucas da Silva Pereira. A empresa está incubada no Complexo Tecnológico Unitec, na Unisinos.
Para isso ser possível, o app estimula que o usuário, ao fazer o cadastro, aponte os seus hobbies e interesses. O algoritmo criado conecta indivíduos com afinidades que estão on-line naquele momento, abre um chat anônimo, sem foto e dados pessoais. Só ficará visível o que eles tiverem em comum. Depois dos cinco minutos, se decidirem se revelar, eles serão levados a um sistema de bate-papo.
"Os feedbacks que estamos recebendo são bacanas. As pessoas comentam que estão sentindo aquele frio na barriga dos primeiros encontros. Queremos humanizar as relações digitais", observa o empreendedor.
O aplicativo que reúne técnicas de Blind Dating e Speed Dating foi o projeto vencedor do evento internacional Startup Weekend, que aconteceu esse ano em São Leopoldo. A versão beta do Deeper está disponível para Android e iOS.

Google seleciona seis startups brasileiras para programa global

O Google anunciou as startups selecionadas para terceira edição do Launchpad Accelerator, programa lançado pela empresa para impulsionar os projetos selecionados. A meta é que se tornem uma referência de qualidade e sejam relevantes em escala global.
São elas a Delivery Direto, Dog Hero, QuintoAndar, Mobills, Meus Pedidos e Portal Telemedicina. A terceira turma conta com seis startups brasileiras entre as 31 selecionadas. As startups do Brasil, Índia, Indonésia e México agora serão acompanhadas por desenvolvedores de cinco países adicionais: Argentina, Colômbia, Filipinas, Tailândia e Vietnã.
A terceira turma começa no dia 30 de janeiro no Launchpad Space, espaço físico da multinacional em São Francisco (EUA), onde desenvolvedores e startups podem obter treinamento técnico gratuito, mentoria individual e outros cursos voltados para ajudá-los a criar seus aplicativos e startups com sucesso.
O programa inclui mentoria intensiva de engenheiros e gerentes de produto do Google, e outros mentores das principais empresas de tecnologia e venture capital do Vale do Silício. Os participantes recebem US$ 50 mil de apoio sem contrapartida do Google, US$ 100 mil de créditos para a compra de produtos Google e acesso contínuo aos experts e recursos da companhia durante os seis meses de programa.
Com a chegada da terceira turma, o impacto do programa no Brasil chega à 20 startups. As duas primeiras turmas do programa contaram com AgroSmart, AppProva, BankFacil, Cuponeria, Edools, Elo7, Emprego Ligado, GetNinjas, Hand Talk, Love Mondays. ProDeaf, Qranio, SuperPlayer e UpBeat Games.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia