Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 24 de novembro de 2016. Atualizado às 21h53.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR

Frases e Personagens

Notícia da edição impressa de 25/11/2016. Alterada em 24/11 às 20h27min

Frases e personagens

"Anteciparemos a quitação do IPTU/2017 para 23 de dezembro, com 15% de desconto, a fim de amealhar recursos para o pagamento do funcionalismo". José Fortunati (PDT), prefeito.
"A antecipação de recursos tributários para dezembro na prefeitura fará com que eles faltem em janeiro." Nelson Marchezan Junior (PSDB), futuro prefeito.
"A corrupção parece que é uma praga que infecciona o poder público. Acordei na quinta-feira com manobras até para me substituir como relator das Medidas contra a Corrupção. O texto que divulguei foi aprovado por unanimidade." Onyx Lorenzoni (DEM), deputado federal, relator do PL 4850/16, de combate à corrupção.
"Mais de dois milhões de brasileiros assinaram a petição em prol das Medidas contra a Corrupção. Isso não pode ser ignorado. Mas, é assunto que gera 'lambança' e atinge muita gente." Também Onyx Lorenzoni.
"Os deputados têm independência para aprovar ou rejeitar qualquer texto. Ninguém pode se sentir ofendido por uma decisão onde o plenário da Câmara é soberano." Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara Federal.
"E vamos acabar com essa história de anistia, não é anistia de um crime que não existe. Isso é um jogo de palavras para desmoralizar e enfraquecer o parlamento." Também Rodrigo Maia.
"Toda anistia é questionável, pois estimula o desprezo à lei e gera desconfiança. A possibilidade de anistiar os crimes de doações eleitorais não registradas deveria ser amplamente discutida com a população e intensa deliberação parlamentar." Sérgio Moro, juiz federal da Lava Jato.
"Eu penso que eles, da Operação Lava Jato, cometeram um pequeno erro. É que eles mexeram com a pessoa errada. Eu não tenho nenhuma preocupação de prestar contas à Justiça brasileira. O que eu tenho preocupação é quando eu vejo um pacto quase diabólico entre a mídia, a Polícia Federal, o Ministério Público e o juiz que está apurando todo esse processo." Luiz Inácio Lula da Silva (PT), ex-presidente.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia