Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 31 de outubro de 2016. Atualizado às 13h58.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Eleições 2016

Notícia da edição impressa de 31/10/2016. Alterada em 30/10 às 23h59min

Marchezan Júnior emergiu na política após a morte do pai

O prefeito eleito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior (PSDB), começou a ter projeção política após a morte do pai, Nelson Marchezan, em 2002. Era um dos principais políticos do Rio Grande do Sul e se destacou, inclusive, na vida política nacional, quando ainda era um quadro da Arena, partido de sustentação da ditadura militar (1964-1985). Foi deputado e até presidente da Câmara Federal.
Com um nome conhecido em todo o Rio Grande do Sul, Marchezan Júnior tentou se eleger deputado em 2002, mas sua candidatura foi rejeitada pela Justiça Eleitoral. No ano seguinte, se tornou diretor de Desenvolvimento, Agronegócios e Governos do Banrisul no governo Germano Rigotto (PMDB). Em 2006, se elegeu como o deputado estadual mais votado pelo PSDB. Em 2010, elegeu-se o único deputado federal do partido e conquistou a reeleição em 2014.
Marechezan é advogado formado pela Unisinos e tem pós-graduação em Gestão Empresarial pela Fundação Getulio Vargas. Exerceu a advocacia por oito anos até entrar na vida pública.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Basilio Mazzola 31/10/2016 14h17min
Pela primeira vez temos um, prefeito com visão empresarial, pois não adianta nada querer dar qualquer coisa a alguém, de mão beijada, sem tirar de algum lugar,(impostos), onde o certo é ensinar a pescar e não dar o peixe. Espero que com esta nova orientação, a cidade, se desenvolva, e deixe o empresariado trabalhar, coisa que ha muitos anos não acontece.