A empreendedora com a delegação brasileira nos Estados Unidos A empreendedora com a delegação brasileira nos Estados Unidos Foto: Arquivo Pessoal/JC

'Aprendi que não devemos medir a riqueza com dinheiro, mas com impacto'

A sócia do O Amor é Simples Natália Pegoraro participa de um programa nos Estados Unidos e conta os bastidores no GeraçãoE

Começou oficialmente o Young Leaders of the Americas Initiative (Ylai 2016), em Dallas/Texas, com 247 participantes de 33 países. O programa, idealizado pelo presidente Obama, tem os objetivos principais de criar conexões em todo o continente e desenvolver os empreendedores para que isso impacte não só em seus negócios, mas em toda a sua comunidade - gerando empregos e inovação. Quão importante é isso para o desenvolvimento de uma região, cidade, estado e país?
Já no primeiro dia, os aprendizados e insights vieram em várias frentes e vou tentar citar os principais para que mais pessoas acompanhem o que está acontecendo por aqui:
>> Primeiro, e confesso que bem surpreendente para mim: empreendedorismo não é abordado como uma nova forma pura e simples de gerar lucro através de novos negócios. Ou de se inserir em um sistema capitalista, sem meias palavras. Isso não é abordado de forma puramente comercial, mas, sim, com foco total em desenvolvimento - humano, local e global. De igual para igual - nós fellows compartilhando o tempo todo nossas experiências e ouvindo o que eles têm para nos agregar. Mais conversa e menos palestra, direto para a prática. O que é ser líder se não ouvir os outros, afinal? E isso eles nos dizem - e mostram - o tempo todo.
>> São voltados a construir um futuro começando agora. Fazer diferente, pensando no coletivo, isso é o futuro. A confiança que depositam em nós nos empodera para acreditar que, sim podemos. E o mais importante: de nada adianta toda essa jornada estando sozinhos e olhando somente para dentro. Querem que sejamos líderes para empoderar outras pessoas, para que ensinemos outros a também seguir este caminho. É fundamental passar por isso. Considerando o impacto positivo podemos - e devemos - construir em nossa realidade.
>> Há praticamente o mesmo número de homens e mulheres, e as empreendedoras participam ativamente! É incrível estar em um ambiente onde não somos minoria e nem preciso de mais palavras para explicar quão poderoso é.
>> Nina Vaca, CEO da Pinnacle Group - a empresa americana liderada por uma mulher que mais cresceu em 2015 - compartilhou o mais sábio conselho de sua vida, recebido de sua mãe: "Não se atreva a medir sua riqueza em dólares, mas sim em quantas pessoas você impacta positivamente". Ela contou que, mesmo com todo seu sucesso profissional e após de ter transformado a vida de sua família, sua mãe nunca estava 100% orgulhosa com ela. E quando finalmente teve coragem de encará-la, perguntou: "Mãe, eu cheguei tão longe, o que mais preciso fazer para você ter orgulho de mim?. A mãe disse: "tudo o que você fez foi para você e outras poucas pessoas. Se você quiser me impressionar, vá lá e faça coisas pelos outros". Além de sua brilhante trajetória profissional, Nina hoje é Embaixadora de Empreendedorismo Global e filantropa de diversas causas sociais. Dá para perceber o quanto direcionar seu olhar sobre os outros pode, de fato, mudar o mundo?
Por enquanto é isso pessoal. Agora estou em Detroit, a cidade onde vou morar por quatro semanas trabalhando em uma empresa local e seguindo com mentorias e capacitação sobre meu negócio. Acompanhem por aqui!
*Veja mais sobre a participação de Natália no Ylai aqui
Compartilhe
Artigos relacionados
Comentários ( )
Deixe um comentário

Publicidade
Newsletter

HISTÓRIAS EMPREENDEDORAS PARA
VOCÊ SE INSPIRAR.

Receba no seu e-mail as notícias do GE!
Faça o seu cadastro.





Mostre seu Negócio