Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 06 de outubro de 2016. Atualizado às 12h28.

Jornal do Comércio

logo
COMENTAR | CORRIGIR

Alvap Engenharia Ltda.

Notícia da edição impressa de 06/10/2016. Alterada em 06/10 às 12h30min

Gerador de ozônio para higienizar ordenha

Produto reduz contaminação dos utensílios de ordenha e armazenamento do leite

Produto reduz contaminação dos utensílios de ordenha e armazenamento do leite


ALVAP/DIVULGAÇÃO/JC
Uma conversa com professores da Univates - onde a empresa está instalada e realiza a parte de P&D - que pesquisam a melhoria no processo de produção de leite para reduzir a contaminação chamou a atenção para a importância da higienização dos equipamentos, o que influencia diretamente na qualidade final do produto. Quanto menor a contaminação do leite, maior é o valor pago pelas empresas que comercializam e maior é o retorno financeiro do produtor.
Disposta a buscar uma solução alternativa ao uso de produtos químicos nesse processo, a equipe da Alvap Engenharia Ltda. chegou ao projeto apoiado pelo Tecnova RS para adaptar e aplicar um gerador de ozônio para a higienização dos utensílios de ordenha e armazenamento do leite com a finalidade de diminuir o nível de contaminação de poluentes orgânicos, bactérias e vírus dos equipamentos que acabam contaminando o leite.
A meta é melhorar a condição sanitária na higiene dos equipamentos de ordenha e armazenamento de leite com uma redução de 25% até 50% na utilização de biocidas, tais como cloro, soda e outros produtos químicos utilizados pelo produtor. Os produtos químicos utilizados para a higienização dos equipamentos representam um custo adicional para os produtores e ainda têm impacto ambiental quando a água com desinfetantes como soda é descartada sem tratamento no meio ambiente.
Segundo o diretor Alberto Valdameri, com o apoio do Tecnova RS, foi possível realizar a pesquisa necessária para provar a eficiência do sistema desenvolvido e produzir um lote inicial para iniciar a comercialização.
A empresa já está na fase final do processo de lançamento do gerador de ozônio, tabulando os resultados e montando os equipamentos para começar as vendas.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia