Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 06 de outubro de 2016. Atualizado às 09h23.

Jornal do Comércio

logo
COMENTAR | CORRIGIR

Agrum Agrotecnologias Integradas Ltda.

Notícia da edição impressa de 06/10/2016. Alterada em 06/10 às 09h25min

Produto preserva o meio ambiente

Bioherbicida é produto pioneiro no setor

Bioherbicida é produto pioneiro no setor


AGRUM /DIVULGAÇÃO/JC
O controle de pragas e ervas daninhas sem agredir o meio ambiente ganha cada vez mais adeptos entre os produtores, principalmente entre aqueles que se dedicam aos cultivos orgânicos. Com foco nesse nicho de mercado, a Agrum Agrotecnologias Integradas Ltda. começou a pesquisar a obtenção de bio-herbicidas a partir de microrganismos e do desenvolvimento de processos fermentativos. "É uma ideia pioneira", destaca o gerente Clerison Regis Perini. A empresa fundada em 2008 aproveita organismos do bioma Pampa em seu trabalho e já tem experiência do registro de produtos no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, entre os quais bioinseticida para controle de insetos-praga nas culturas da soja, milho, trigo, cevada, fumo, arroz, frutíferas e hortaliças.
A Agrum tem expertise na realização de diversos ensaios de eficiência em fitopatologia (controle de doenças), herbologia (controle de ervas daninhas), nematologia (controle de nematoides) e entomologia (controle de insetos-praga). Além disso, a empresa possui áreas previamente definidas para ensaios com diversas doenças em culturas e expertise na parte de inoculação para quando esta for necessária.
Perini acredita que o novo produto poderá estar no mercado dentro de quatro anos. Para o desenvolvimento, formulação e aplicação do bio-herbicida, a Agrum participou do Tecnova RS, pois a inovação antes de ser lançada exige investimentos para o cumprimento de várias etapas do processo. Há a produção em escala de laboratório, avaliação dos resultados, produção e formulação em escala piloto até a avaliação do produto em vários locais do Estado em condições de campo para o controle de plantas, entre outros requisitos.
A eficiência do herbicida será testada sobre culturas orgânicas, como o arroz, soja, e em pastagens nativas e cultivadas em casa de vegetação, na área experimental da Agrum.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia