Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 05 de outubro de 2016. Atualizado às 22h33.

Jornal do Comércio

logo
COMENTAR | CORRIGIR

Agrovec Indústria de Equipamentos Ltda.

Notícia da edição impressa de 06/10/2016. Alterada em 05/10 às 21h06min

Transporte de cargas com baixo custo

Aposta da empresa é um veículo econômico para transporte de cargas multifuncional

Aposta da empresa é um veículo econômico para transporte de cargas multifuncional


AGROVEC /DIVULGAÇÃO/JC
A demanda do mercado foi a principal impulsionadora para o desenvolvimento de um veículo de médio porte econômico para transporte de cargas multifuncional, com tração 4x4, custo de manutenção baixo e com peças de reposição de mercado automobilístico. Com essas premissas, a Agrovec Indústria de Equipamentos Ltda. tocou em frente seu projeto com apoio do Tecnova RS. O diretor Leandro André Moretti Lemes conta que a empresa já fabricava um veículo com motor de motocicleta, porém com tração somente no eixo traseiro. 
O desafio da Agrovec foi o lançamento de um veículo apresentando como principais características a tração nas quatro rodas, com motor a diesel e maior velocidade. Lemes relata que como a linha de trabalho já tinha a filosofia de utilização de peças de mercado (linha automobilística e de motocicleta) o projeto foi voltado para um veículo com eixo dianteiro tracionado com o mesmo princípio de utilização de peças. "Desta forma, projetamos um misto de peças para compor o eixo dianteiro com o mesmo diferencial do traseiro (Chevrolet) e a tração da Volkswagen. Para conectar as duas trações, seria necessário uma caixa de marchas especial, e criamos esta com a alternativa de desenvolver uma velocidade maior", explica.
O diretor destaca que, sem o apoio financeiro do Tecnova RS, a empresa, fundada em 2008, não teria condições de seguir com a ideia. Ele revela que, com a crise, a Agrovec teve de demitir funcionários e terceirizar a construção dos produtos. Além do aporte de recursos, "com o 'status' de aprovação do projeto abriram-se várias portas". O resultado atendeu a expectativa, o projeto foi concluído, e o veículo já está em comercialização.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia