Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 13 de setembro de 2016. Atualizado às 00h59.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado de capitais

Notícia da edição impressa de 13/09/2016. Alterada em 12/09 às 21h05min

Dólar cai com redução de aposta sobre juros dos EUA

BC norte-americano decide na próxima semana se elevará a taxa

BC norte-americano decide na próxima semana se elevará a taxa


FEDERAL RESERVE/DIVULGAÇÃO/JC
O dólar recuou quase 1% ontem, para o nível de R$ 3,24 no mercado à vista, em meio à percepção no mercado de câmbio de que o aperto monetário nos Estados Unidos não deve ocorrer tão cedo. Cerca de uma semana antes da próxima reunião do Federal Reserve (Fed), a diretora do Banco Central norte-americano Lael Brainard manteve sua defesa dos juros baixos, eliminando os riscos de endurecimento do discurso embutidos no mercado. A reação ao último pronunciamento oficial antes do encontro do Fed, em 20 e 21 de setembro, foi imediata e os ativos considerados mais arriscados, como divisas de mercados emergentes, logo se apreciaram.
No mercado à vista, o dólar negociado no balcão fechou aos R$ 3,2488, em queda de 0,96%, próximo da mínima no dia, de R$ 3,2421 (-1,13%). De acordo com dados registrados na BM&F Bovespa, o volume de negociações chegou a US$ 872,004 milhões. Já no segmento futuro, o contrato de dólar para outubro recuou 0,81%, aos R$ 3,2635, enquanto na mínima tocou R$ 3,2605 (-0,90%). O giro financeiro somou US$ 17,476 bilhões.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia